Loulé Criativo mostrou-se num seminário internacional em Esposende

A iniciativa Loulé Criativo foi dada a conhecer num evento internacional que decorreu na passada semana em Esposende, no Minho. […]

A iniciativa Loulé Criativo foi dada a conhecer num evento internacional que decorreu na passada semana em Esposende, no Minho. O projeto algarvio foi um dos convidados a mostrar-se no seminário « O Turismo Criativo como construtor de dinâmicas de desenvolvimento local», que juntou oradores portugueses e estrangeiros.

Segundo a Câmara de Loulé, que dinamiza o Loulé Criativo, o evento «pretendeu despertar para o Turismo Criativo enquanto processo gerador de dinâmicas locais, setor que propicia o desenvolvimento de atividades e que atenua a sazonalidade». No caso da iniciativa que decorreu em Esposende, o público alvo foi a comunidade estudantil e agentes ligados ao turismo.

O município algarvio aproveitou a viagem ao Minho para apresentar as valências do Loulé Criativo, «as diversas iniciativas desenvolvidas ao longo do ano, as estratégias e planos para o futuro, numa intervenção que despertou consciências e curiosidade por parte do público estudantil, painel de oradores e profissionais do turismo e das indústrias criativas da região norte».

Os representantes de Loulé também tiveram a oportunidade de trocar experiências com outros projetos da mesma natureza, nomeadamente o «Mari Angels, do Município de Tossa del Mar, Girona, Catalunha, Aida Carvalho, do EsACT-IPB / Município de Mirandela e Sandra Touza, do Ponelacaraalturismo, Galiza».

Caroline Couret, do Creative Tourism Network, que falou sobre “O turismo criativo, uma alavanca de desenvolvimento territorial” e Elena Paschinger, do CreativElena, que apresentou a sua longa experiência enquanto seguidora dos destinos criativos pelo mundo, foram duas das especialistas que deram o seu contributo.

«O Turismo Criativo é considerado uma nova geração de turismo que implica a oportunidade de diversificar a oferta turística de um destino, incluindo a possibilidade de se abrir a um turismo de qualidade otimizando os recursos materiais e imateriais existentes, assim como as infraestruturas, os equipamentos culturais e o património de monumentos», concluiu a Câmara de Loulé.

Comentários

pub
pub