Escola Internacional de Aljezur ajuda infantário bombardeado na Síria

«Mais de 70» estudantes, professores e amigos da Escola Internacional de Aljezur vão participar numa caminhada de 12 quilómetros, no […]

Créditos: Deposit Photos

«Mais de 70» estudantes, professores e amigos da Escola Internacional de Aljezur vão participar numa caminhada de 12 quilómetros, no próximo dia 7 de Abril, a partir das 10h00, com partida no Parque de Campismo do Serrão, cujo objetivo é angariar dinheiro para apoiar o infantário Alwan, na Síria, que sofreu um bombardeamento em Outubro.

Apesar de ser de entrada livre, qualquer participante pode oferecer o valor monetário que entender para ajudar esta causa.

O jardim de infância sírio, que se situa na aldeia de Hass, província de Idlib, sobrevive há vários anos, em muito devido ao seu diretor Abdulkader Almurie.

Só que esse bombardeamento obrigou, então, ao fecho do infantário. Entretanto o atual acordo de cessar-fogo no país permitiu a reabertura da escola.

Junto de uma equipa de cinco colegas, o diretor do infantário Alwan está ainda a lançar uma campanha que visa educar 1000 crianças locais sobre os perigos de tocar ou se aproximar de eventuais engenhos explosivos decorrentes da guerra.

De acordo com as estimativas, «mais de cinco milhões de sírios vivem em áreas que estão contaminadas com explosivos não detonados, incluindo mais de dois milhões de crianças que estão em risco de ser vitimadas por minas terrestres, e grupos de munições, entre outros dispositivos perigosos», diz a Escola Internacional de Aljezur.

O infantário Alwan foi, no início, apoiado pela Organização Não-Governamental (ONG) americana Bridge of Peace Syria e mais tarde pela “Campanha Algarve para a Vida”.

Durante mais de um ano, a Escola Internacional de Aljezur e o Infantário Alwan têm estado em contacto e foram organizados vários eventos para a angariação de fundos, com o último a ser uma feira de Natal.

Para esta iniciativa, que já conta com a participação de mais de 70 alunos, haverá… quatro burros, como convidados, a que se juntam o gaiteiro Ross Jennings, que ambiciona, um dia, tocar gaita de foles em cada país do mundo.

Para mais informações clique aqui ou ligue para Karen Whitten (914 447 710).

Comentários

pub
pub