Barco solar da Sun Concept é a estrela do Mar Algarve

Se daqui a uns meses encontrar um barco solar feito em Olhão a navegar no Douro, em silêncio, com os […]

Se daqui a uns meses encontrar um barco solar feito em Olhão a navegar no Douro, em silêncio, com os passageiros de copo de vinho na mão, isso é…Sun Concept.

O barco solar da Sun Concept é a estrela da feira Mar Algarve, que continua este sábado, 25 de Março, no Portimão Arena.

A inovadora empresa sediada em Olhão trouxe ao certame portimonense dois dos seus barcos, que atraem os olhares dos visitantes. E lá mais para o fim do ano já estará pronto a navegar o novo catamarã, também movido a energia solar, e que é a grande novidade da Sun Concept.

Manuel Lázaro Brito, diretor-geral e sócio fundador da empresa, revelou ao Sul Informação que já vendeu oito embarcações solares do primeiro modelo, de Norte a Sul do país.

Um dos mais recentes clientes é o grupo da Herdade do Esporão, que comprou um barco solar para a Quinta dos Murças, no Douro. «Será um barco para provas de vinho a navegar nas águas do rio. Terá mesas, frigorífico para os vinhos, um armário específico para os copos», conta João Bastos, responsável comercial pela algarvia Sun Concept.

Das oito embarcações vendidas em Portugal, quase todas para atividades marítimo-turísticas e empresas que põem a sustentabilidade ambiental no topo das suas prioridades, os clientes situam-se em Vila Nova de Cerveira (para navegar no rio Minho), Ria de Aveiro, Douro (Herdade dos Murças e Gaia), Barragem do Castelo de Bode, Abrantes (Tejo), Lisboa e Algarve. Num dos casos, a cliente é uma senhora, que comprou um barco solar para seu uso recreativo, na Barragem de Castelo de Bode.

Mas a empresa algarvia já começou a sua internacionalização e, em Janeiro, como o Sul Informação deu conta, esteve presente na Boot, em Dusseldorf, considerada uma das maiores feiras náuticas mundiais. Apesar de o barco solar ser até pequeno quando comparado com alguns dos iates e veleiros que por lá se mostravam, «a organização da Boot incluiu, no vídeo de promoção da feira, imagens da nossa embarcação».

E a Sun Concept acabou por sair da Alemanha com «contactos para distribuição dos nossos modelos em vários países, nomeadamente Holanda, Bélgica e Luxemburgo e nas Caraíbas», bem como contactos para possíveis negócios em Israel e na Hungria.

Tendo em conta que, «com a equipa que temos, conseguimos produzir dois barcos por mês», o grande interesse poderá obrigar a empresa a crescer. Mas Manuel Brito garante que o crescimento será «baseado na sustentabilidade financeira». «Havendo encomendas, teremos de crescer», admite.

As esperanças da Sun Concept estão agora voltadas para o novo modelo, o catamarã de 12 metros, com 40 metros quadrados de painéis solares e 6 kwatts de potência, como explicou o engenheiro Júlio Silvestre, responsável pela parte técnica.

O catamarã teve «o desenho finalizado há pouco tempo, vamos agora iniciar a construção dos moldes», explicou João Bastos. Mesmo que ainda não tenham iniciado a construção do novo modelo, «já há dois catamarãs vendidos».

Os novos barcos deverão estar prontos lá para «Outubro ou Novembro», a tempo da Boot de Dusseldorf, onde farão a sua estreia internacional, procurando atrair mais clientes.

 

Mas a Sun Concept não é a única empresa da construção e reparação naval algarvia presente na feira Mar Algarve, no Portimão Arena. Também lá estão a Nautiber, de Vila Real de Santo António ou a Sopromar, de Lagos.

Outro grande foco de atração é o corredor dedicado às empresas marítimo-turísticas, que também vêm de toda a região e até, além de divulgarem os seus produtos, estão a sortear, durante a feira, passeios e experiências várias na costa algarvia. Portanto, se quer saber mais sobre passeios na costa, observação de golfinhos, mergulho, observação de aves em alto mar, vá à feira Mar Algarve.

Presentes igualmente estão os centros de investigação, nomeadamente os da Universidade do Algarve, que apresentam os resultados de muito do seu trabalho científico.

Como não podia deixar de ser, na Mar Algarve há também uma zona dedicada aos comes e bebes, onde pontua, por exemplo, as conservas Manná, que se dão a provar, ou a lambreta da «Maria do Mar», com o seu já famoso hamburguer de cavala.

Este sábado, 25 de Março, a partir das 10h30, tem lugar, no auditório do Portimão Arena, o I Congresso das Marítimo-Turísticas, onde serão discutidas questões relacionadas com a gestão do espaço e dos recursos marinhos do Algarve. Será, ainda, abordada a temática do Mergulho e do Licenciamento.

No espaço da Feira, estão também a decorrer duas exposições fotográficas: “O Desafio do Mar”, do Museu de Portimão, e “L’Hermione”, uma fragata francesa reconstruída à escala da original, datada do século XVIII, na qual o Marquês de Lafayette embarcou em direção à América, para ajudar os insurgentes americanos na guerra pela independência contra a Inglaterra, tendo-se tornado este navio um símbolo da fraternidade e amizade entre os povos. É organizada pela comunidade francesa (UFE).

Quem visitar a Mar Algarve – Feira do Mar’17, poderá ainda habilitar-se ao sorteio de entradas para a zona VIP e visitas paddock do Campeonato do Mundo de F1 em Motonáutica – Grande Prémio de Portugal, que decorrerá de 21 a 23 de Abril na zona ribeirinha de Portimão.

Ontem de manhã, era suposto que a ministra do Mar visitasse a feira. Mas aquilo que oficialmente foi apontado como uma gripe de Ana Paula Vitorino impediu-a de cumprir o programa. E assim não teve de se confrontar com os protestos dos manifestantes anti exploração de hidrocarbonetos no mar do Algarve e Alentejo, que a esperavam à porta.

Fora do recinto da feira, o destaque vai para as portas abertas de duas embarcações da marinha, atracadas no cais da Marinha, entre Portimão e a Praia da Rocha. Trata-se do navio de Treino de Mar «Creoula» e a lancha de fiscalização rápida «Argos», que podem ser visitados, este sábado apenas, das 10h30 às 12h00 e das 13h30 às 17h00.

 

Fotos: Elisabete Rodrigues|Sul Informação

 

Comentários

pub
pub