Chuva forte e granizo provocam inundações em Monte Gordo, VRSA e Tavira

A chuva forte e persistente que caiu esta tarde, alternando com granizo em algumas zonas, em especial ao início da […]

Rio Gilão, em Tavira, esta tarde, quase a transbordar das margens (foto de: Cecília Vieira)

A chuva forte e persistente que caiu esta tarde, alternando com granizo em algumas zonas, em especial ao início da noite, provocaram inundações de pequena monta em Tavira, Monte Gordo e Vila Real de Santo António. Há também estradas e pontões sobre ribeiras cortados, devido à subida do nível das águas.

Segundo o site da Proteção Civil, nas freguesias urbanas de Santiago e Santa Maria, em Tavira, ou seja, em especial na baixa da cidade, ao longo do Rio Gilão, há «inundação de estruturas ou superfícies por precipitação intensa».

Segundo o blogue Safeplace52, em Tavira, «os períodos de chuva e vento forte associados a uma maré viva e ondulação na costa fizeram com que a rede pluvial tivesse tido dificuldade em escoar as águas pluviais para o Gilão» no período da maré cheia. Isso acabou por provocar algumas inundações, embora não se tenham, ao que o Sul Informação apurou, registado prejuízos graves.

Já as chuvas provenientes da serra «condicionaram a circulação nas estradas municipais 397 e 515 que ligam a cidade à Asseca, acabando mesmo por ser necessário cortar a circulação de pessoas e viaturas, o que se mantêm ainda por tempo indeterminado».

Rua de Vila Real de Santo António cheia de água, por volta das 19h30 – (foto de Victor Manuel Guerreiro)

Em Monte Gordo, entre as 19h30 e as 20h30, durante cerca de uma hora, choveu forte e houve mesmo a queda de granizo, provocando inundações na baixa da vila, afetando sobretudo um restaurante e a extensão de Saúde.

Em Vila Real de Santo António, a água chegou a atingir, em alguns locais, durante o período de maior precipitação, cerca de meio metro.

Segundo o site do 112, o Algarve é a zona do país que está neste momento com mais ocorrências (51 das 78 a nível nacional), situando-se quase todas no Sotavento, em especial no concelho de Vila Real de Santo António, na própria cidade, na zona das Hortas e em Monte Gordo, bem como no concelho e cidade de Tavira.

Entretanto, para amanhã (domingo) e para a madrugada de segunda-feira, no Algarve, mantém-se a previsão de precipitação forte, que pode ser acompanhada de trovoada e granizo, com a possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento. Portanto, todos os cuidados são pouco, seja em casa, seja para quem circula nas estradas e na rua.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera, porém, mantém apenas o Aviso Amarelo para o Algarve, o mais baixo de uma escala de três. O IPMA prevê a continuação dos «períodos de chuva, por vezes forte e persistente», acrescentando haver «condições para ocorrência de trovoada», bem como «vento forte do quadrante sul com rajadas até 75 km/h no litoral e até 95 km/h nas terras altas», nomeadamente nas serras. Este aviso prolonga-se pelo menos até à meia noite de amanhã, domingo.

Quanto ao mar, a costa sul está também sob aviso amarelo, devido à agitação marítima, com ondas de su-sueste com 2,5 a 3,5 metros.
 

Comentários

pub
pub