Câmara de Portimão vai ser assistente no processo judicial a Luís Carito e Jorge Campos

A Câmara de Portimão vai constituir-se assistente no processo judicial em que os ex-autarcas portimonenses Luís Carito e Jorge Campos […]

A Câmara de Portimão vai constituir-se assistente no processo judicial em que os ex-autarcas portimonenses Luís Carito e Jorge Campos e outros 19 arguidos são acusados de vários crimes, entre os quais abuso de poder, burla qualificada, administração danosa e participação económica em negócio.

Numa nota enviada às redações, o município diz ter intenção de se constituir como assistente «por forma a garantir a salvaguarda do interesse público municipal», já que o processo se refere a contratações realizadas pelas empresas municipais Portimão Turis e Portimão Urbis.

«Neste sentido foram dadas instruções aos serviços jurídicos do município, para que se desencadeiem os procedimentos necessários para esse efeito», acrescentou a autarquia.

Luís Carito, à data vice-presidente da Câmara de Portimão, e o seu colega de vereação Jorge Campos, ambos de um executivo liderado então pelo socialista Manuel da Luz, foram detidos em 2013 e, agora, viram o Ministério Público  deduzir-lhes acusação.

Comentários

pub
pub