ATP mostra a oferta náutica de Portimão na Boot de Düsseldorf

Ivo Faria, representante da Associação Turismo de Portimão na Boot de Düsseldorf (Alemanha), considera que o Algarve, enquanto região, devia […]

Ivo Faria, representante da Associação Turismo de Portimão na Boot de Düsseldorf (Alemanha), considera que o Algarve, enquanto região, devia reforçar a sua participação nesta que é a maior feira náutica do mundo. Quanto à ATP, os seus «objetivos promocionais estão a ser conseguidos».

Sul Informação – Esta é a quarta participação na Boot de Düsseldorf da Associação Turismo de Portimão (ATP). O que vos orientou nesta participação no salão náutico de 2017?
Ivo Faria – O funcionamento da ATP faz-se com base em comissões técnicas que decidem, de acordo com a vontade dos seus associados, a participação em feiras ou campanhas promocionais. Sendo a Boot um salão ligado ao turismo náutico e subaquático, informámos as respetivas empresas, tendo aderido a Marina de Portimão, a Portiate, a Sub Nauta e a Algarve Boat, que, com a sua presença efetiva, projetam Portimão enquanto destino turístico específico. Nos nossos dois standes nos pavilhões 4 e no 13, aproveitamos igualmente para divulgar produtos de outros associados que não estão presencialmente na feira, utilizando para isso o seu material promocional.

SI – Sendo o Algarve, e em particular Portimão, uma zona com uma fronteira náutica imensa, não deveriam participar mais empresas da ATP nesta que é a maior feira náutica mundial?
IF – Muito desejamos que, nos próximos anos, possa estar presente um maior número de empresas ligadas às atividades náuticas e ao mergulho, pois vamos continuar a estar presentes na Boot. É verdade que qualquer empresa da área, se se quiser promover internacionalmente, tem de estar aqui, neste grande evento.

SI – Quase poderíamos dizer que têm de fazer uma campanha entre os vossos associados para divulgação da importância da Boot de Düsseldorf?
IF – Efetivamente, é preciso cá vir e participar, para perceber o grande alcance promocional do mercado, particularmente dos países do Centro e Norte da Europa. E é necessário salientar que, para além da náutica e do mergulho, se promove Portimão como destino turístico em geral, quer ao nível dos clientes diretos, quer dos seus agentes e promotores. São realmente produtos que combatem a sazonalidade turística, pois podem ser feitos ao longo de todo o ano.

SI – Seria desejável uma maior promoção da região turística do Algarve, tal como vemos aqui outras regiões e destinos turísticos mundiais?
IF – O alcance promocional da Boot de Düsseldorf é enorme e seria bom que também o Algarve, enquanto região, pudesse ter uma participação oficial, com uma presença forte e clara. Se pensarmos na enormidade de propostas náuticas, subaquáticas e de destinos de natureza existente no Algarve, sentimos, ao estar aqui, que estão muito pouco representadas, não divulgando convenientemente este potencial náutico.

SI – A presença da ATP está a alcançar os objetivos propostos?
IF – Os objetivos promocionais que a ATP traz para esta feira estão a ser conseguidos e acompanham o crescimento da procura turística do nosso país. Portugal está na moda e temos que fazer um esforço para integrar esta elevada procura turística. Mas as atividades ligadas à náutica e ao mar no Algarve têm de ser mais valorizadas e promovidas, assim como o incentivo de propostas turísticas de qualidade e sustentabilidade.

 

Entrevista: Alberto Machado, GEO – Grupo de Estudos Oceânicos
Fotografias: Yannick Kethers, GEO

 

Comentários

pub
pub