Já são conhecidos os projetos vencedores do Orçamento Participativo de Olhão

Já são conhecidos os projetos vencedores do primeiro Orçamento Participativo de Olhão. A votação ficou concluída no dia 8 de […]

2016-298-orcamento-participativo-olhao-1Já são conhecidos os projetos vencedores do primeiro Orçamento Participativo de Olhão. A votação ficou concluída no dia 8 de Dezembro e a autarquia prevê que as obras, uma por freguesia, fiquem concluídas já no próximo ano.

Na Fuzeta, a proposta vencedora foi a requalificação dos apoios de pesca; em Moncarapacho, a criação de um parque de lazer e de estacionamento junto à Escola EB 2,3 Dr. João Eusébio; em Olhão, a eliminação da circulação automóvel na Zona Ribeirinha dos Mercados; em Pechão, a criação de um parque de convívio e infantil junto à zona ribeirinha e ao Complexo Desportivo; e em Quelfes, a requalificação da Avenida Calouste Gulbenkian e a respetiva conclusão da ciclovia.

A Câmara de Olhão explica que, no total, foram 15 as propostas da população que se apresentaram ao escrutínio, três por cada freguesia, sendo que Fuzeta e Moncarapacho foram “desanexadas”, para que ambas as localidades pudessem ser contempladas cada uma com o seu projeto. Os votos foram feitos presencialmente, mas também por SMS.

«Os olhanenses foram chamados a decidir sobre a aplicação de uma fatia do Orçamento Municipal e corresponderam, participando na apresentação de propostas e na votação, que superou as nossas expetativas, tendo em conta que é o primeiro ano em que estamos a implementar este instrumento de democracia participativa», refere António Pina, presidente da Câmara de Olhão.

De acordo com a autarquia, «cerca de 5% da população do concelho respondeu à chamada e participou ativamente na escolha dos projetos que agora serão concretizados ao longo de 2017».

O valor total para a primeira edição do orçamento Participativo de Olhão é de 400 mil euros, um dos maiores do Sul do país.

«No início de 2017, todas as propostas vencedoras estarão incluídas no Orçamento Municipal e a expetativa é que ao longo do próximo ano todas as obras estejam concluídas», conclui a autarquia.

Comentários

pub
pub