365 Algarve «só terá sucesso se os algarvios o sentirem como seu»

Um dos objetivos do programa cultural 365 Algarve é ajudar a qualificar a oferta turística da região e torná-la mais […]

Lançamento Algarve 365 Tavira_11 (Medium)Um dos objetivos do programa cultural 365 Algarve é ajudar a qualificar a oferta turística da região e torná-la mais atrativa. Mas, o programa «só terá verdadeiro sucesso se os algarvios, de nascença e de coração, o sentirem como seu», defendeu este sábado a comissária do programa Dália Paulo, no lançamento oficial da iniciativa, em Tavira.

No primeiro dia de um Algarve com cultura o ano todo, a festa fez-se não apenas na cidade do Gilão, mas também em Faro e Lagoa. A partir daqui, e até Maio de 2017, andará por toda a região, já que há eventos programados para os 16 concelhos algarvios.

Este forte envolvimento da região no 365 Algarve, que já começou com a mobilização de 51 entidades, que irão dinamizar mais de mil eventos, e se espera que continue com a adesão dos algarvios a estas propostas, esteve no centro da maioria dos discursos da cerimónia oficial de lançamento do programa.

Um momento que contou com a presença de dois governantes, o ministro da Economia e o secretário de Estado da Cultura, de vários presidentes de Câmara e de muitos agentes culturais, aos quais não foram poupados elogios.

«Quando nos propusemos a lançar este programa, traçámos como objetivo atingir os 365 eventos [a realizar num período de 8 meses]. Na altura, achei a meta muito ambiciosa, mas acabámos por ter mais de mil iniciativas. Nas primeiras reuniões com os agentes culturais da região percebemos claramente que não iria ser um processo de cima para baixo, mas sim de baixo para cima», contou o ministro Manuel Caldeira Cabral.

Também o secretário de Estado da Cultura Miguel Honrado deixa claro que «sem o entusiasmo dos agentes culturais do Algarve, não teria sido possível montar este programa em tempo recorde». Isto porque os «timings foram muito apertados», com os coordenadores do programa a ter apenas cerca de quatro meses para idealizar uma programação para os oito meses seguintes.

Para a celeridade com que surgiram propostas bem estruturadas e maduras, contribuiu «os sonhos que nem sempre se conseguem realizar», considerou Dália Paulo. Isto porque havia muitas estruturas culturais algarvias que há muito tencionavam levar a cabo projetos, sem ter condições para o fazer, e que encontraram no 365 Algarve uma oportunidade para os realizar.

O presidente da Região de Turismo do Algarve Desidério Silva também salientou que a região já há muito estava preparada para um programa desta natureza, ainda que num registo diferente do de Dália Paulo. «Este programa só peca por tardio. As ideias já cá estavam há muito, mas faltava a vontade da parte do Poder Central para financiar. Felizmente, o atual Governo vê nisto um investimento e não uma despesa, como nós achamos que é», disse.

«As minhas expetativas são positivas. Agora, se o programa resultar, como esperamos, o Governo terá de fazer um investimento maior, no ano que vem», defendeu Desidério Silva.

inauguracao outdoor 365 algarve ministro economia (8)

Ontem, os algarvios e os que estão de férias na região puderam ter um primeiro vislumbre do que será o 365 Algarve. Em Tavira, o concelho que conta com mais eventos no âmbito deste programa, começou a Festa de Anos de Álvaro de Campos, uma iniciativa do coletivo Partilha Alternativa que contará com dezenas de atividades, dinamizadas por 24 entidades em 14 espaços de Tavira, e pode ser desfrutada até 30 de Novembro.

Na Casa Álvaro de Campos, que, como seria de esperar, será um dos pontos ligados a este evento que celebra o heterónimo tavirense de Fernando Pessoa, houve música e poesia declamada. Como a ocasião pedia, um dos poemas foi «Aniversário», de Álvaro de Campos.

Entretanto, em Faro, foi inaugurada uma exposição do CIAC Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Universidade do Algarve e a P28,  que se centra nos jovens criadores algarvios. O primeiro dia do resto do 365 Algarve (sim, Sérgio Godinho também virá à região no âmbito do programa) terminou com um concerto do pianista Adriano Jordão no Auditório Municipal de Lagoa.

Com 1053 eventos em oito meses, o mais difícil parece, mesmo, arranjar tempo para estar em todas as iniciativas que se desejaria. Assim, o melhor é mesmo olhar atentamente para o vasto programa e ir, desde já, marcando na agenda passagens futuras pelo 365 Algarve.

O programa completo para o mês de Outubro pode ser consultado aqui. Para estar a par das novidades, os interessados poderão seguir a página de Facebook do evento.

 

Veja as fotos do lançamento do 365 Algarve:

Fotos: Hugo Rodrigues e Nuno Costa | Sul Informação

Comentários

pub
pub