Reaberto concurso para criação de hotéis de charme na Baixa Pombalina de VRSA

O concurso público para a conceção, adaptação em unidade turística e exploração de três imóveis situados no centro histórico de […]

Centro Histórico de VRSAO concurso público para a conceção, adaptação em unidade turística e exploração de três imóveis situados no centro histórico de Vila Real de Santo António foi reaberto, depois de o vencedor de um primeiro concurso ter demonstrado não reunir as condições exigidas.

Desta forma, a Câmara de VRSA e a empresa municipal Sociedade de Gestão Urbana (SGU) voltaram a colocar os imóveis à disposição de quem esteja interessado em transformá-los «em hotéis de tipologia superior/charme», medida que «faz parte do pacote de investimentos turísticos previstos para o concelho».

«Depois de recuperadas, as unidades destinam-se exclusivamente a utilização turística, cujo conceito estará alicerçado na história de Vila Real de Santo António, criando um novo segmento baseado no património e na cultura local», segundo a Câmara de VRSA.

Os imóveis de matriz pombalina estão localizados em plena zona histórica, protegida por um Plano de Pormenor de Salvaguarda, onde também já decorre a obra de reconstrução do histórico Hotel Guadiana.

A autarquia lembrou que esta operação «faz parte da estratégia de recuperação do património edificado da cidade e contribuirá fortemente para a notoriedade do concelho a nível nacional e internacional, promovendo a diferenciação do destino através de um turismo de qualidade superior e cultural».

«O Centro Histórico de Vila Real de Santo António constitui, na atualidade, um excelente exemplo da arquitetura e do urbanismo do século XVIII. Trata-se de uma cidade fábrica, fundada nos ideais iluministas, cuja importância está preservada no Plano de Pormenor de Salvaguarda do Núcleo Pombalino de VRSA, o que levou à constituição da primeira Área de Reabilitação Urbana (ARU) do país», concluiu a autarquia.

Comentários

pub
pub