Há mais de 42 mil objeções à perfuração de pesquisa de petróleo ao largo de Aljezur

A realização de sondagem de pesquisa de hidrocarbonetos no deep offshore da Bacia do Alentejo obteve mais de 42 mil […]

zonas de prospeção de hidrocarbonetos no AlgarveA realização de sondagem de pesquisa de hidrocarbonetos no deep offshore da Bacia do Alentejo obteve mais de 42 mil objeções, no âmbito do âmbito da consulta pública relativa à emissão de um Título de Utilização Privativa do Espaço Marítimo Nacional (TUPEM), anunciou hoje a Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP).

«Esta elevadíssima participação na consulta pública demonstra o interesse suscitado nos cidadãos contra a prospeção e exploração de petróleo no Algarve», considera Manuel Vieira, um dos coordenadores da PALP.

A Plataforma, que foi informada pelo ofício nº 10101/2016/DMA/06-09-016 da Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), explica que houve 2588 objeções individuais e 39707 assinaturas em petição com objeções à emissão do TUPEM.

Mas nem todos se manifestaram contra: foram ainda recebidas quatro participações individuais de apoio à emissão do TUPEM, e uma participação de um organismo da administração central.

A DGRM confirmou também que nenhuma das entidades consultadas nos termos do nº1 do artigo 60º do Decreto-Lei nº 38/2015 emitiu parecer negativo.

Comentários

pub
pub