Ana Moura vai «dançar o fado» em Lagoa e Faro

A fadista Ana Moura vai dar dois concertos no espaço de uma semana no Algarve: o primeiro é já este […]

2014-08-12 - FM dia 12 Ana Moura e Cuca Roseta (26 of 30)A fadista Ana Moura vai dar dois concertos no espaço de uma semana no Algarve: o primeiro é já este sábado, dia 27 de Agosto, na Fatacil, em Lagoa, enquanto para dia 2 de Setembro fica reservado o espetáculo no Festival F, em Faro. Nos dois promete «dançar o fado».

Em entrevista ao Sul Informação, Ana Moura confessou ter «grandes expetativas» para estes espetáculos: «o público algarvio tem-me recebido muito bem. Logo no início desta tourneé, em Faro, no Teatro das Figuras, em Abril, tive de fazer três concertos consecutivos porque estavam sempre a esgotar e só não fizemos um quarto porque já não havia data. Tenho a expetativa de que me recebam com o mesmo carinho que já é comum».

Quer o concerto da Fatacil, quer o do Festival F serão ao ar livre. Este ambiente é, para Ana Moura, «mais convidativo» e, por conseguinte, mais coincidente com o estilo de música da fadista. «Um concerto ao ar livre é mais festivo, mais mexido. Convida as pessoas a dançar e é essa a mensagem que quero passar: o fado foi sendo cada vez mais relacionado com a música triste e é preciso resgatar a ideia, do século XIX, de que o fado se pode dançar», explica.

O alinhamento de ambos os concertos pode ser diferente, já que, confessa Ana Moura, «o facto de andarmos sempre na estrada leva a que seja preciso fazer alterações constantes». Ainda assim, a fadista dá uma certeza: o repertório vai incidir, nos dois espetáculos, no novo disco “Moura”, que já é dupla platina, sem nunca esquecer os temas mais populares.

Além de ter ganho o Globo de Ouro, deste ano, na categoria “Melhor Música”, com “Dia de Folga”, Ana Moura já cantou em países tão variados como Itália, França, Inglaterra ou Estados Unidos da América. Para a fadista, sentir que o seu trabalho está a ser reconhecido é «um orgulho enorme». E acrescenta: «o poder que a música tem na vida das pessoas, podendo torná-las mais felizes, é incrível».

A quem ainda não tem nos planos ver algum – ou até ambos – dos concertos de Ana Moura no Algarve, a fadista deixa o convite: «venham ver uma nova perspetiva do fado e uma fadista em palco, sem uma imagem taciturna, triste e nostálgica».

Os bilhetes para a Fatacil podem ser comprados aqui e custam 3,50 euros. Já para o Festival F, os ingressos podem ser comprados aqui e custam 15 euros.

 

Comentários

pub
pub