Ambientalistas exigem que caça à rola-brava seja proibida «já este ano»

A caça à rola-brava deve ser proibida «já este ano», defendem as seis associações ambientalistas que compõem a Coligação C6. As […]

rola-brava_2014A caça à rola-brava deve ser proibida «já este ano», defendem as seis associações ambientalistas que compõem a Coligação C6. As organizações vieram a público alertar para o risco de extinção desta espécie, que está «a desaparecer a um ritmo galopante em Portugal e na Europa», a poucos dias da data de abertura da época de caça, prevista para 21 de Agosto.

Segundo a Coligação C6, composta pelas associações GEOTA, FAPAS, LPN (Liga para a Protecção da Natureza), Quercus, SPEA-Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e WWF Portugal, a população desta espécie migradora decresceu «73 por cento nos últimos 20 anos».

Uma situação «grave» que leva os ambientalistas lusos a exigir aos ministros da Agricultura e do Ambiente a proibição «com carácter de urgência, da caça à Rola-brava, de modo a prevenir a extinção desta magnífica espécie».

Os ambientalistas lembram que «na data prevista para a abertura da caça à rola, ainda durante o mês de Agosto, é provável a existência de muitas rolas em nidificação ainda com crias no ninho e, pontualmente, ovos de posturas tardias ou segundas posturas».

«Conjugada com a quantidade e a extensão dos incêndios florestais que têm ocorrido em Portugal, esta situação provocará uma quebra ainda maior nas já debilitadas populações selvagens de rola-brava», alegam.

«A Coligação C6 considera que a irresponsabilidade e insensibilidade demonstrada nesta matéria pelos sucessivos governos pode contribuir para a extinção da Rola-brava em Portugal a muito curto prazo.

Todos os anos as associações ambientalistas e algumas organizações do setor cinegético têm alertado publicamente os responsáveis políticos pelo problema premente do risco de extinção da Rola-brava», acusa as associações.

A rola-brava (Streptopelia turtur) foi incluída na lista vermelha de espécies ameaçadas da UICN – União Internacional de Conservação da Natureza, com o estatuto de vulnerável. «Esta inclusão na lista é um reconhecimento internacional e científico da ameaça de extinção que a espécie enfrenta», defende a coligação. Este apelo à proibição da caça da rola-brava vem sendo feito pelos ambientalistas nos últimos anos, sem qualquer sucesso.

Comentários

pub
pub