Câmara de Faro recebe indemnização depois de cinco anos à espera de crematório

A Câmara de Faro rescindiu o contrato de concessão, construção e exploração do Crematório de Faro, que nunca chegou a […]

Novo Cemitério de FaroA Câmara de Faro rescindiu o contrato de concessão, construção e exploração do Crematório de Faro, que nunca chegou a ser uma realidade. A Sociedade Funefaro Gestão de Crematórios Lda, que ganhou o concurso público em 2011, nunca começou a obra, incumprindo o contrato, e a autarquia será indemnizada em mais de 300 mil euros.

O Município farense explica que «a concessão havia sido adjudicada a esta sociedade em Novembro de 2011, na sequência do concurso público internacional publicado em Junho desse ano, mas a empresa não deu nunca início à construção nem, em consequência, à exploração desse importante equipamento».

Tendo em conta «o incumprimento contratual, o Município estava assim em condições de resolver definitivamente o contrato, libertando a adjudicatária das obrigações assumidas em 2012, e de receber a consequente compensação pecuniária», de 309 mil euros.

A Câmara Municipal já abriu, entretanto, um novo concurso público para a celebração de um contrato administrativo de concessão e exploração do crematório, que será construído no novo Cemitério de Faro.

O concurso foi já publicado, no dia 30 de Maio, em Diário da República. As propostas concorrentes deverão ser entregues até ao dia 28 de julho.

Comentários

pub
pub