Curso Livre de História do Algarve volta à UAlg mas em Junho

O Curso Livre de História do Algarve, tendo como tema «O Património Islâmico», vai voltar à Universidade do Algarve, mas […]

património islâmicoO Curso Livre de História do Algarve, tendo como tema «O Património Islâmico», vai voltar à Universidade do Algarve, mas desta vez em Junho, de 2 a 30, e não no mês seguinte, como era hábito.

Cláudio Torres, diretor do Campo Arqueológico de Mértola, ou Filomena Barros, investigadora e docente da Universidade de Évora, são dois dos especialistas convidados para ministrar o curso, já que as nove sessões terão este ano como tema “O Património Islâmico”.

«Além do interesse que costuma despertar, este é também um tema bastante relevante no âmbito da história do Algarve», salientam os organizadores.

Outro elemento de destaque no âmbito da programação são as duas visitas agendadas às cidades de Silves e Tavira, ambas detentoras de importantes testemunhos da presença islâmica no Algarve.

A maioria das sessões do Curso Livre de História do Algarve terão lugar no Anfiteatro A do Complexo Pedagógico do campus de Gambelas, todas terças e quintas-feiras do mês de Junho, com exceção da última sessão, que será à quarta-feira (2 – 29), entre as 18h00 e as 20h00.

No que respeita às visitas (dias 21 e 29), o ponto de encontro será às 17h00 em frente ao edifício da FCHS, para a deslocação em autocarro da UAlg, ou, em alternativa, às 18h00 nos locais a visitar. O programa completo com todos os detalhes pode ser consultado aqui.

Este curso está aberto à participação de todos os interessados nos temas em debate e confere certificado de participação. Para mais informações ou inscrições, deve-se contactar os Serviços de Secretariado da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais através do telefone 289 800 914 ou do email gefchs@ualg.pt.

O Curso Livre é organizado pelo Centro de Estudos em Património, Paisagem e Construção (CEPAC/UAlg) e pelo Departamento de Artes e Humanidades da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve.

Comentários

pub