Músicos de Faro acolhem evento anti prospeção de petróleo no Algarve

A luta contra a prospeção de petróleo, no Algarve, também se faz com música e com outras manifestações culturais. o […]

Antiga Fábrica da Cerveja de FaroA luta contra a prospeção de petróleo, no Algarve, também se faz com música e com outras manifestações culturais. o movimento informal contra a exploração de petróleo e gás «Allgrave» vai promover um evento de sensibilização e alerta para este problema, no dia 12 de Março, na Sociedade Recreativa e Cultural de Músicos, em Faro.

O evento, de entrada livre, começa às 15 horas, com uma marcha pela cidade de Faro. As restantes iniciativas concentram-se na sede da ARCM, na antiga Fábrica da Cerveja Portugália, na Vila-Adentro. A partir das 16 horas, serão promovidas sessões de esclarecimento orientadas pela Plataforma Algarve Livre de Petróleo ( PALP) e pela Associação de Surf e Actividades Marinhas no Algarve (ASMAA).

Segue-se a apresentação do Jornal Mapa e o visionamento do mini-documentário «Fracking Hell: The untold story». Com o cair da noite, chega a música, tocada por diferentes bandas, com distintos estilos musicais, como o Projecto Sara (Fado), Íris, Trauma, Wax Flamingos, entre outros.

Segundo a ALLgrave «a prospecção e exploração de hidrocarbonetos constitui uma ameaça para o Algarve em geral, não só para o turismo, mas também às pescas e demais atividades ligadas ao mar, assim como para a saúde e qualidade de vida das populações». Chama ainda a atenção para o facto do Algarve ser «uma região já de si naturalmente sísmica, sendo que as técnicas de extração dos hidrocarbonetos potenciam a ocorrência desses acidentes».

Comentários

pub
pub