Balcão Único Municipal de Lagoa já abriu para facilitar a vida aos cidadãos (com fotos)

Tratar de qualquer assunto oficial que envolva a Câmara de Lagoa é agora muito mais simples para os munícipes, com […]

secretário de estado Carlos Miguel na inauguração do BUM Lagoa_01Tratar de qualquer assunto oficial que envolva a Câmara de Lagoa é agora muito mais simples para os munícipes, com a criação do Balcão Único Municipal (BUM), que ocupa todo o rés-do-chão dos edifício dos Paços do Concelho e reúne os principais serviços municipais.

O BUM foi inaugurado oficialmente esta sexta-feira, pelo secretário de Estado das Autarquias Locais, o ex-autarca Carlos Miguel, que confessou ter passado «por um processo destes enquanto presidente de Câmara» e por isso sabe «quão difícil é, mas também quão importante é».

O secretário de Estado manifestou o empenho do Governo «na modernização, com processos como este, e na simplificação administrativa, através do Simplex» e sublinhou a importância de uma autarquia ter «os serviços agregados num espaço só», para simplificar a vida aos cidadãos.

No entanto, frisou a necessidade de «quebrar rotinas», salientando haver ainda «muito trabalho a fazer» por parte dos técnicos e funcionários da Câmara de Lagoa, para se adaptarem, também eles, aos novos procedimentos introduzidos pelo BUM. «O espaço pode ser muito moderno, que o é, mas se as pessoas não estiverem empenhadas, a coisa fica bem na fotografia, mas não serve o seu propósito», alertou Carlos Miguel.

Por seu lado, o presidente da Câmara Francisco Martins disse que a abertura do BUM é «um pequeno passo que temos de dar para a modernização administrativa». Mas é um de muitos passos necessários. «Este é um passo maior, mas ainda não chegámos à meta. Há aqui muito investimento financeiro, mas isto implica uma mudança de mentalidades de quem presta e de quem recorre ao serviço».

 

secretário de estado Carlos Miguel na inauguração do BUM Lagoa_02

O autarca elogiou o trabalho feito pela equipa da Câmara Municipal, salientando que «além de todas estas pessoas que estão aqui no front office, no atendimento ao público, por trás há uma bateria de gente a trabalhar».

«Agora já não é preciso ir à secretaria da água lá ao fundo, depois sair do edifício e dar a volta por fora para ir à tesouraria, e voltar aqui. Está tudo concentrado num só local, neste Balcão Único», acrescentou Francisco Martins.

O presidente da Câmara de Lagoa pediu também desculpa por «nestes primeiros dias ainda não conseguirmos dar resposta a todas as solicitações», uma vez que os novos procedimentos estão ainda a ser adotados e precisam de adaptação. «Mas «deem-nos alguns dias para que a máquina se vá afinando».

Por seu lado, o secretário de Estado das Autarquias Locais fez questão de salientar que tem «a perfeita consciência do que custaram estes tempos de crise aos municípios do Algarve, com as quebras enormes no IMT». Por isso, o governante fez questão de elogiar «a gestão desta casa», recordando que a Câmara de Lagoa tem apenas esgotados 10% da sua capacidade de endividamento e «um prazo médio de pagamento de 18 dias», o que, salientou, «é de causar inveja».

Por isso, concluiu Carlos Miguel, «esta Câmara, com a sua saúde financeira, tem todas as condições para olhar para o futuro».

Se, por agora, os Balcões Únicos Municipais, tal como o de Lagoa, apenas concentram serviços das autarquias, em breve poderão alargar as suas funções a serviços até agora apenas prestados pelos organismos da administração central, como obter um registo criminal. E estes serviços poderão mesmo ser disponibilizados pelas Câmaras, mas também pelas Juntas de Freguesia.

 

Balcão Único Municipal BUM de Lagoa_01

Nesse sentido, à margem da inauguração, o secretário de Estado das Autarquias Locais anunciou que o Governo vai descentralizar serviços que sejam comuns aos 308 municípios, indicando que estão a ser equacionadas as competências a atribuir às Câmaras e Juntas de Freguesia, tendo em conta o pacote financeiro a atribuir a cada uma dessas competências.

Carlos Miguel adiantou que, quando estiver definido o pacote financeiro correspondente a cada uma das competências a descentralizar, começará o diálogo com os autarcas. Aliás, ao que o Sul Informação apurou, a questão já foi abordada entre o membro do governo e os responsáveis autárquicos, na sua visita à Câmara de Lagoa.

No entanto, alertou, o Governo prevê implementar um pacote de serviços uniforme e transversal, comum a todos os municípios, «e não uma descentralização à la carte, em que uns municípios tiram umas coisas e outros tiram outras, consoante as suas conveniências».

Segundo Carlos Miguel, para esta descentralização e modernização de serviços, «não é necessário mais dinheiro, mas sim concertação de esforços». E é esse trabalho de concertação que está já a ser feito, com municípios e freguesias.

 

Balcão Único Municipal de Lagoa:

O Balcão Único de Lagoa está dotado dos principais serviços que importa colocar numa interação direta com os cidadãos. Ou seja, oferece um atendimento multicanal, personalizado, seja ele pessoal, informático ou telefónico, que a Câmara quer de elevada qualidade e competência, sempre no sentido da satisfação da sua população numa resposta direta às questões que surgem no dia a dia.

O espaço conta com seis postos individuais de atendimento, dois postos avançados de tesouraria, dois gabinetes de atendimento técnico e um posto de auto utilização, onde o cidadão poderá realizar consultas sobre os processos relacionados com os seus pedidos.

O BUM tem horário contínuo de atendimento, entre as 9h00 e as 16h30, de segunda a sexta-feira.

Para o bom funcionamento desta nova mais valia, em que se impõe uma valorização da imagem e da funcionalidade dos seus agentes baseada no profissionalismo e simpatia, a aposta municipal foi focada na formação da equipa de funcionários atendedores, na aquisição de software moderno e na criação de uma área decorada com cores alegres, situada logo na entrada do edifício sede da Câmara.

 

Fotos: Elisabete Rodrigues|Sul Informação:

Comentários

pub
pub