Crónica de um Inverno Perfeito: Ar e Estilo

João Saraiva, biólogo e investigador do Centro de Ciências do Mar do Algarve, já partiu para os Alpes austríacos (o […]

Foto Got It Freestyle shootings
Foto Got It Freestyle shootings

João Saraiva, biólogo e investigador do Centro de Ciências do Mar do Algarve, já partiu para os Alpes austríacos (o Tirol), onde pretende passar «Um Inverno Perfeito» a conhecer a montanha e a praticar desportos de inverno.

Depois de ter revelado como nasceu a ideia e deixado água na boca com a sugestão do jantar alpino perfeito, João Saraiva continua a partilhar a sua aventura com os leitores do Sul informação. Leia o terceiro capítulo desta história, que poderá ser acompanhada no nosso jornal, sempre às quintas-feiras.

 

Foto Got It Freestyle shootings
Foto Got It Freestyle shootings

Ar e Estilo

Os melhores snowboarders do mundo, numa rampa com 42 metros de altura . Um palco enorme com bandas internacionais. Uma festa noite dentro com DJs do top mundial. 17500 pessoas a assistir. E tudo no centro de uma cidade encaixada num profundo vale dos Alpes.

Bem-vindos ao «Air+Style Innsbruck».

A convite da Got It – fotógrafos oficiais  e da Freshlines, estive presente neste evento invulgar, que pretende dar uma nova cara ao formato competitivo do snowboard.

O conhecido atleta e músico (e agora também empresário milionário) Shaun White transformou este evento com mais de 20 anos de história numa festa em que música e performance se fundem numa celebração do espírito livre e “radical” da cultura snowboarder, bem distante dos primos esquiadores (que na realidade torcem fortemente o nariz a tal aproximação menos clássica à montanha e à neve).

Neste formato, os atletas saltam sobre o vazio (literalmente, como poderão ver nas fotos), executando manobras cuja amplitude, estilo e grau de dificuldade são julgados por um painel de juízes.

Pouco depois da abertura das portas e do início oficial, aconteceu um prenúncio daquilo que haveria de ditar o fim antecipado do Air+Style Innsbruck 2016: uma rajada de vento destruiu algumas das tendas que albergavam os (poucos) stands das marcas presentes.

Foto João Saraiva
Foto João Saraiva

O mesmo vento viria a afetar, e de que maneira, a performance dos 24 atletas que lutavam pela vitória nesta etapa do «Tour Air + Style».

De tal forma que teve mesmo que ser cancelado após apenas duas rondas, e os pontos obtidos nos saltos durante as primeiras fases foram essenciais para determinar a classificação: Torgeir Bergrem (Noruega) chegou ao bronze, enquanto que o compatriota de apenas 16 anos Marcus Kleveland conseguiu a sua primeira medalha neste evento, logo no segundo posto. A medalha de ouro iria para Sebastien Toutant (Canadá), com manobras e saltos executados na perfeição.

Enquanto os riders aproveitavam os intervalos de menor ventania para saltar, no palco as bandas iam-se sucedendo em concertos que arrastavam muito público, especialmente o mais jovem.

Os canadianos Sum 41 abriram as hostilidades com um punk rock a cheirar fortemente aos anos 90, numa atitude muito plastificada e colada a bandas como Greenday ou Offspring.

Os coletivos de hip-hop Sido e K.I.Z. conseguiram mexer mais com o público, com letras carregadas de mensagem política e sátira social (segundo disseram, porque o parco alemão que floresce aqui junto do vosso narrador não permite grande interpretação…).

Foto Got It Freestyle shootings
Foto Got It Freestyle shootings

Mas o momento alto da noite foi com os britânicos Rudimental. Devo confessar que, como fã de drum’n’bass, nutro alguma simpatia pelo projeto. O facto de usarem músicos aliados à parte electrónica também é um trunfo. Mas ainda assim não consigo entender como é que esta banda gera tanto sucesso. Na opinião deste vosso criado, falta em Rudimental exatamente aquilo que torna o drum’n’bass interessante: complexidade, surpresa e power. Despido disto, o que sobra é música agradável durante 15 minutos, acelerada q.b. para fazer dançar e alguma energia (não suficiente) em palco. Nhé…

A festa seguiu noite dentro com o destaque para a dupla de DJs austríaca Camo & Krooked e para o excelente concerto do Red Bull DJs live Show – que foi de deixar a audiência de queixo caído. O resto da noite… bem, como dizia o outro, é história.

Posto isto, o que é o «Air+Style»? Um produto que, aqui para casa, não resulta por ser demasiado “americanizado” e limpo. Os atletas são os melhores do mundo, o palco e o line-up são digno de um dia de festival a nível europeu. Mas o resultado é francamente menor que a soma das partes.

De qualquer modo, foi uma experiência inesquecível ver de perto o circo«Air+Style», e a performance de quem consegue voar com uma prancha nos pés.

Obrigado à Got It e Freshlines pelo convite e sugiro uma passagem pelas páginas oficiais para as fotos e vídeos excelentes do evento: Evento Air & Style Innsbruck; Got It Freestyle Shootings; Freshlines Boards.

 

João Saraiva tem 38 anos, é biólogo de formação e trabalha há anos como investigador, no CCMar.
É, igualmente, um apaixonado por desportos radicais, sendo praticante de surf e snowboard.
É radialista e colaborador de longa data da Rádio Universitária do Algarve RUA FM, onde dinamiza programas de divulgação científica e de música.
E não é só na rádio que João Saraiva dá a ouvir música, mas também na “pele” de DJ Sir Aiva, em bares, discotecas e eventos.

Veja as fotos de João Saraiva e da Got It:

 

 

Comentários

pub
pub