PCP quer saber qual o apoio que o Governo dará aos produtores de ostra da Ria de Alvor

O PCP questionou o Governo sobre as medidas que pensa tomar relativamente à elevada mortandade nos viveiros de ostras da […]

Ostra juvenil_ostraselectO PCP questionou o Governo sobre as medidas que pensa tomar relativamente à elevada mortandade nos viveiros de ostras da Ria de Alvor e de Vale de Lama, um fenómeno cujas causas ainda não são estão cabalmente esclarecidas, que causou a perda quase total da produção e «avultados prejuízos aos produtores de ostras, da ordem dos milhões de euros».

Entre outras questões, os comunistas querem ver esclarecido qual o apoio que será dado aos produtores.

Rui Ferreira, o principal produtor desta zona do Algarve, já assegurou ao Sul Informação que só investirá, de novo, em força, quando souber exatamente o que levou à morte de quase todas as suas ostras. Outra questão que foi levantada foi a da destruição das cascas das ostras mortas, que foram consideradas «um subproduto da produção de ostras, obrigando à sua incineração, o que acarretará prejuízos adicionais para os viveiristas».

O Grupo Parlamentar do PCP questionou o Governo, através do Ministério do Mar, «sobre causas que estão na origem de tão elevada mortandade de ostras na Ria de Alvor e em Vale de Lama e as medidas que serão adotadas para prevenir a ocorrência futura deste fenómeno, sobre as soluções alternativas para a destruição das cascas das ostras mortas, sem onerar os viveiristas, os quais já registaram avultados prejuízos na sequência da perda (quase) total da sua produção e sobre as medidas de apoio aos produtores de ostras».

Comentários

pub
pub