ICIA propõe Poesia na Taberna em Portimão

Tertúlias literárias à mistura com gastronomia do Algarve e das Américas, uma Comunidade de Leitores que percorrerá as tabernas de […]

poesia na taberna coolTertúlias literárias à mistura com gastronomia do Algarve e das Américas, uma Comunidade de Leitores que percorrerá as tabernas de Portimão, um ciclo de conferências sobre os Descobrimentos portugueses, um seminário permanente sobre um negreiro portimonense em Cartagena das Índias: eis o programa do Instituto de Cultura Ibero-Atlântica, associação cultural com estatuto de utilidade pública, sediada em Portimão, que em 2015 comemora, também, o seu vigésimo aniversário, com a apresentação de uma revista «Atlântica Vintage».

De acordo com o seu presidente João Ventura, «o programa, dirigido a associados mas aberto à comunidade, visa reforçar o papel do ICIA enquanto espaço de estudo e divulgação da história e cultura ibero-americana, mediterrânica e local, mas também de sociabilidade e encontro da comunidade, capaz de inspirar outras visões do mundo».

Para isso, o ICIA propõe um programa que começa já no próximo sábado, 21 de Março, a partir das 19 horas, na Taberna Living Cool 33, Portimão, com uma tertúlia literária para assinalar o Dia Mundial da Poesia.

Nuno JúdicePrevistas estão leituras de poemas de poetas do Garbe Al-Andaluz e de poemas do Algarve de hoje, como António Ramos Rosa e Nuno Júdice.

Este evento constitui um primeiro momento de um projeto que, a convite o Centro de Língua Portuguesa da Universidade de Tbilisi, será levado, em Maio, à capital da Geórgia, para assinalar o Dia da Língua e Cultura Portuguesa e participar na Semana da Europa.

Ainda no domínio da literatura, o ICIA voltará a evocar, em 27 de Maio, o aniversário do político, escritor e viajante portimonense Manuel Teixeira Gomes, através de um jantar-tertúlia inspirado em referências e cenas de índole gastronómica extraídas da obra do autor portimonense.

A recriação do jantar que o arquiduque Francisco Fernando, da Áustria, não chegou a comer, porque, nesse dia de 1914, seria assassinado em Sarajevo, abrirá os encontros da Comunidade de Leitores que o ICIA dedica ao tema da guerra e que decorrerão, ao longo do ano, em várias tabernas de Portimão.

Um Círculo de Estudos, com o título “As Novidades do Mundo”, a iniciar em Abril, na Casa Manuel Teixeira Gomes, trará a Portimão historiadores de referência para falarem sobre “Os Descobrimentos e a Expansão ibérica”.

arquiduque assassinadoTambém a historiadora Maria da Graça Mateus Ventura dará conta, em duas conferências, do estado da sua investigação sobre “Uma família portimonense em Cartagena das Índia, Colômbia”.

Como o objetivo de aproximação à comunidade e, em particular às escolas, o ICIA continuará a mediar uma plataforma de parcerias visando a sustentabilidade e condições de desenvolvimento de projetos teatrais locais como é caso do Sexta Insónia, um projeto de teatro levado a cabo por jovens de Portimão, sob a direção artística do escritor portimonense Sandro William Junqueira

Para comemorar o vigésimo aniversário da fundação do ICIA, em 25 de Julho, regista-se a apresentação da «Atlântica Vintage», uma revista experimental falada, imaginada expressamente para celebrar ao vivo este acontecimento e que seguirá a linha editorial da «Atlântica» impressa, em que, segundo João Ventura, «as crónicas, as entrevistas, os debates e, na circunstância, também, algumas performances artísticas e gastronómicas se sucedem num espaço em cumplicidade entre alguns autores que escreveram na pretérita Atlântica impressa e que serão, agora, convidados a participar nesta “Atlântica Vintage”».

Comentários

pub
pub