Mértola também é finalista nas candidaturas a Marca do Património Europeu

Mértola foi, a par do Promontório de Sagres, uma das duas candidaturas portuguesas aprovadas, pela autoridade nacional responsável pela pré-seleção, […]

MértolaMértola foi, a par do Promontório de Sagres, uma das duas candidaturas portuguesas aprovadas, pela autoridade nacional responsável pela pré-seleção, para concorrer à Marca do Património Europeu.

A candidatura resultou de um convite da Direção Regional de Cultura do Alentejo à Câmara Municipal de Mértola.

A vila de Mértola e o Promontório de Sagres foram as candidaturas selecionadas para a “short list” a enviar para a União Europeia. Estiveram a concurso sete propostas a nível nacional, tendo Portugal que escolher apenas duas, para serem agora avaliadas em Bruxelas.

«Mais uma vez, a Vila Museu distingue-se das restantes candidaturas pelo trabalho realizado em termos do património cultural, histórico e arqueológico, e vê reconhecido o esforço da autarquia, em cooperação estreita com outras entidades, nomeadamente o Campo Arqueológico de Mértola», salienta a Câmara deste município do Baixo Alentejo.

Segue-se, agora, a fase de apreciação pela UE, para decisão final sobre qual das duas candidaturas portuguesas agora apuradas, Mértola e Sagres, terá direito a ostentar a Marca do Património Europeu, galardão de prestígio, importante para a valorização e promoção turística em termos internacionais.

A Marca do Património Europeu (MPE) destaca patrimónios que comemoram e simbolizam a integração europeia, os ideais e a história da União Europeia.

No ano passado, das candidaturas apresentadas por Portugal, foram aceites a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e a Carta de lei de abolição da pena de morte, entre os 16 sítios recomendados para a atribuição da MPE.

Comentários

pub
pub