Chegou a nadar, mas volta a voar: Ludo, a foca-cinzenta, é hoje devolvida à costa inglesa na Cornualha

Ludo, a foca-cinzenta arrojada, que esteve sete meses em recuperação no Porto de Abrigo do Zoomarine, viajou esta terça-feira, de […]

foca cinzentaLudo, a foca-cinzenta arrojada, que esteve sete meses em recuperação no Porto de Abrigo do Zoomarine, viajou esta terça-feira, de avião, para a Cornualha, no sudoeste de Inglaterra, onde, dentro de dias, regressará ao mar.

Em Janeiro, a pequena foca-cinzenta não tinha nome, não tinha família, estava perdida e pesava apenas 18 quilogramas… Mas apenas sete meses volvidos, a evolução é fantástica: o peso mais que duplicou (é, agora, de 48 quilos), o comportamento tornou-se muito mais intenso e curioso e, claro, “evoluiu” de uma anónima “Halichoerus grypus” para o «Ludo».

A história do «Ludo» começou várias semanas antes de arrojar, a 4 de Janeiro, na Praia da Mareta, em Sagres, numa altura de fortes temporais antes de toda a costa atlântica.

Tratava-se de uma cria de foca que havia sido desmamada e que, por força do destino (e das correntes, marés e natações de um bebé inexperiente, devido às suas poucas semanas de vida), havia sido arrastada para as costas de Portugal Continental.

Aventura técnica e biológica envolveu quase oito meses de trabalho e cuidado, dezenas de profissionais, centenas de documentos, vários veículos, duas empilhadoras, duas ou três máquinas fotográficas, uma aeronave da TAP…e uma foca

No entanto, com a intervenção da equipa de reabilitadores afetos ao Porto d’Abrigo do Zoomarine (equipa que inclui biólogos marinhos, veterinários, enfermeiros-veterinários, técnicos de nutrição, técnicos de qualidade de água, entre muitos outros), o «Ludo» está agora muito maior, muito mais forte e apto a tentar um regresso ao meio selvagem.

Devido à área natural de distribuição da espécie, a devolução ao Oceano não poderá ser feita em Portugal, mas sim na costa Sudoeste de Inglaterra, para onde o Porto d’Abrigo do Zoomarine já reenviou outras focas, após terminarem a sua reabilitação.

Desta forma, e repetindo a cooperação com a TAP-Cargo, o «Ludo» irá hoje viajar numa caixa especial colocada na cabine do voo da TAP para Heathrow, onde a esperará uma equipa do Cornish Seal Sanctuary, em Gweek (Cornualha).

Para que a viagem seja rápida e segura, a TAP-Cargo, uma vez mais, adaptou a cabine de uma das suas aeronaves, de modo a que a foca possa viajar junto da sua equipa de reabilitadores, de um representante do ICNF – Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e de três profissionais da TAP. Será esta equipa que documentará a operação e, acima de tudo, que assegurará, minuto a minuto, o bem-estar e conforto do «Ludo».

A saída do Zoomarine deve ter decorrido há pouco, pelas 14h00, com o voo a partir do Aeroporto de Lisboa marcado para as 19h00.

Após a chegada ao Cornish Seal Sanctuary, o «Ludo» permanecerá alguns dias em aclimatação, após o que o seu regresso ao Oceano Atlântico será incontornável.

Será então que se fechará uma aventura técnica e biológica que envolveu quase oito meses de trabalho e cuidado, algumas dezenas de profissionais, centenas de documentos, vários veículos, duas empilhadoras, duas ou três máquinas fotográficas, uma aeronave da TAP e, claro, uma muito curiosa, muito ativa e muito, mesmo muito sortuda foca bebé…

 

 

Comentários

pub
pub