Oito cágados recuperados pelo Zoomarine devolvidos hoje à natureza

Oito cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa) vão hoje ser devolvidos à natureza e à sua vida selvagem. A devolução terá lugar a […]

Oito cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa) vão hoje ser devolvidos à natureza e à sua vida selvagem.

A devolução terá lugar a norte de Tavira, numa das barragens da Mata de Santa Rita, um habitat especificamente escolhido pelo ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, através do Parque Natural da Ria Formosa, como destino final destes cágados reabilitados pelos profissionais do Zoomarine.

Depois de poucos dias, de algumas semanas e, em alguns casos, de vários meses, chegou a altura de devolver ao selvagem vários cágados endémicos que deram entrada no Porto d’Abrigo do Zoomarine ao longo de 2013 e 2014.

Como já vem sendo hábito há cerca de 15 anos, os cágados deram entrada no Porto d’Abrigo do Zoomarine (o primeiro centro a ser criado, em Portugal, para o salvamento e reabilitação de espécimes aquáticos, tais como golfinhos, focas, tartarugas, cágados e lontras-de-rio) por diferentes motivos clínicos e com distintos tamanhos e pesos.

No entanto, esta quarta-feira, quando regressarem ao selvagem, os cágados que agora conhecerão uma segunda oportunidade de vida independente, terão algumas coisas em comum: estarão todos consideravelmente maiores e mais pesados, e terão um michochip que permitirá uma identificação segura, caso voltem a cruzar-se com equipas de investigadores e/ou de reabilitadores.

Entretanto, sob os cuidados da equipa de reabilitação do Zoomarine continuarão mais alguns cágados, uma foca-cinzenta e uma tartaruga-verde – mas também para estes se prevê uma recuperação completa e uma célere oportunidade de voltar ao selvagem, com recurso a barcos (no caso da tartaruga) e até mesmo a aviões (no caso da foca)…

 

Comentários

pub
pub