São Brás mostrou que também é um concelho turístico

No concelho de São Brás de Alportel, há belezas naturais de tirar o fôlego, locais únicos, muito património e história, […]

No concelho de São Brás de Alportel, há belezas naturais de tirar o fôlego, locais únicos, muito património e história, herança de gentes com saberes e sabores para mostrar. Também há muito que fazer, seja partir à descoberta ou aproveitar para praticar uma atividade desportiva, em alguns casos, bem radical.

Estes foram alguns dos argumentos que o município são-brasense apresentou a jornalistas e operadores turísticos, numa «Fam Trip» (visita de familiarização) que a Região de Turismo do Algarve (RTA) promoveu naquele concelho, na passada semana.

O dia de visitas serviu para dar a conhecer, in loco, as mais-valias que São Brás tem para oferecer ao Turismo. Jornalistas regionais e nacionais, entre os quais o Sul Informação, hoteleiros e representantes de operadoras nacionais e estrangeiras, foram sendo surpreendidos com diferentes atividades e muitas iguarias. E nem o presidente da RTA Desidério Silva escapou a vestir a pele (neste caso, o fato) de um habitante do Algarve de outros tempos.

O dia começou com a prova de alguns produtos gastronómicos de São Brás, no Mercado Municipal. Este foi o primeiro de diversos momentos dedicados a provar algumas iguarias serranas, confecionadas com produtos locais, que foram proporcionados ao longo do dia.

Entre queijos frescos com ervas e especiarias e a tiborna de azeite, os jornalistas e operadores puderam conviver de perto com artesãos e população local.

Com o estômago aconchegado, partiu-se à descoberta da riqueza histórica e patrimonial de São Brás de Alportel. A Igreja Matriz, cujo largo tem vista para o mar, o Jardim da Verbena, o Centro de Interpretação da Calçadinha e um passeio pela Calçadinha, propriamente dita, serviram para dar a conhecer algumas das riquezas desta terra.

E, como o turismo, principalmente de nichos, se faz, cada vez mais, de experiências, foi isso mesmo que os organizadores do evento proporcionaram. Uma viagem de charrete pelas vetustas ruas da zona histórica de São Brás deu a sensação de uma viagem ao passado.

Até porque o destino foi o Museu do Trajo, que mostra, precisamente, como viveram os algarvios de outros tempos.

Aqui, além da visita à exposição permanente, o diretor do Museu reservou uma surpresa para Desidério Silva e para a vice-presidente da Câmara de São Brás Marlene Guerreiro, que foram desafiados a vestir-se a rigor com indumentárias do século XIX.

No mesmo espaço cultural, foi dado a conhecer o ciclo da cortiça, uma informação complementada, mais tarde, com uma visita à loja da Pelcor, marca da empresa Nova Cortiça que já se internacionalizou há muito.

 

De São Brás, também se vê o Mar

Não é possível falar de São Brás sem falar da vista privilegiada que os seus miradouros e cerros proporcionam, sobre o barrocal e o litoral. Ao longo da visita, foram vários os momentos de pausa, para contemplação. Começando no largo da Igreja Matriz, passando pelo Miradouro do Alto da Arroteia e pelo Cerro do Botelho, foi possível ter diferentes perspetivas da vila e da grande riqueza natural que a rodeia.

Estas paisagens são um dos motivos que tornam São Brás tão atrativo para os praticantes de Parapente. Outra razão para que haja gente de muitos países a rumar a este concelho, para praticar este desporto, são as condições naturais únicas, já que é ali, junto ao marco geodésico de Funchais, que se pode encontrar «o único local do Algarve em que se consegue voar na direção Norte-Noroeste», segundo os membros da Associação de Parapente do Algarve.

Na calha, estava uma demonstração, mas o vento não ajudou. Ficou, ainda assim, a porta aberta para um batismo de voo (acompanhado, claro), extensível a todos os que tiverem uma veia mais radical, residentes ou turistas.

Outra modalidade radical que está em franca expansão em São Brás é o BTT. E, é caso para dizer, que se for de carro e vir bicicletas a voar por cima da estrada, não se preocupe, pois eles sabem o que fazem.

Os membros da equipa «X-Dream» de São Brás, que vêm organizando, com a autarquia, provas nacionais de Downhill naquele concelho, demonstraram (e voltaram a demonstrar) o emocionante salto existente junto ao Cerro do Botelho, um dos pontos emblemáticos da pista que ali existe. Uma proeza capaz de fazer subir a adrenalina até aos que apenas estão a assistir.

 

Partir à descoberta do Algarve profundo

Outro desafio que se colocará aos turistas que escolherem São Brás de Alportel para passar as suas férias ou, simplesmente, para passear, é o de descobrir as riquezas que existem Serra-Adentro.

Desde o belo e tranquilo Parque da Fonte Férrea, perto de Alportel, até à aldeia típica de Parizes, são muitos os locais surpreendentes que é possível encontrar. Em alguns deles, como na aldeia situada no coração da Serra do Caldeirão, às paisagens e ar puro associam-se os produtos gastronómicos locais, como o medronho e os enchidos.

Ao final do dia, tendo em conta a boa disposição e o entusiasmo dos convidados, apesar do dia cansativo, o objetivo da «Fam Trip» pareceu ter sido atingido. Alguns operadores que trabalham o mercado russo não disfarçaram o sorriso e garantiam: «é precisamente isto que os nossos clientes procuram!».

 

 

Comentários

pub
pub