Dados da PSP revelam significativa descida da criminalidade no Algarve

Os assaltos e a criminalidade violenta têm descido nos últimos anos no Algarve e a tendência manteve-se nos primeiros nove […]

Os assaltos e a criminalidade violenta têm descido nos últimos anos no Algarve e a tendência manteve-se nos primeiros nove meses de 2013. Segundo estatísticas enviadas às redações pela PSP, a descida ultrapassa os 20 por cento em roubos, furtos a residências e criminalidade violenta, entre janeiro e setembro de 2013, em relação a igual período do ano anterior.

Nos primeiros nove meses deste ano, a tendência foi para uma forte descida, com o total de roubos a conhecer uma diminuição, de 21,1 por cento, os furtos com arrombamento a descer mais de 25 por cento (sem arrombamento, descem 21 por cento), os furtos a diminuir 8,5 por cento e a Criminalidade Violenta e Grave a descer 21,10 por cento.

No que toca à comparação de anos civis completos, entre 2011 e 2012 houve diminuição da criminalidade nos principais indicadores, nomeadamente, os roubos, os furtos e a criminalidade violenta, ainda que neste último caso, tenha sido residual.

Os roubos a residências diminuíram, de 2011 para 2012, 12,5 por cento, enquanto os roubos, em geral (assaltos com recurso a violência ou ameaça), apenas baixaram 1,62 por cento. Em números, baixou-se de 16 para 14 casas roubadas e de 495 para 487 roubos, nos registos da PSP (em 2010 houve 534).

Nos furtos, no mesmo período, também se registou uma descida. Os furtos em residências com arrombamento baixaram 10,28 por cento e os furtos, em geral (assaltos sem violência ou ameaça) desceram 8,19 por cento.

Neste caso, desceu-se das 457 para as 410 casas furtadas com arrombamento. Em 2012 foi introduzido um novo indicador, o das casas furtadas sem arrombamento (156), não havendo, ainda assim, dados para avaliar a variação homóloga. Nos furtos em geral, desceu-se de 2624 para os 2409 (3051 em 2010).

O indicador da criminalidade Violenta e Grave foi o que menos variação sofreu, tendo-se registado em 2012 apenas menos uma ocorrência que em 2011 (576 para 575). A diminuição foi, desta forma, de apenas 0,17 por cento.

A Criminalidade Denunciada também tem vindo a descer, com a diminuição entre 2011 e 2012 a fixar-se nos 9,25 por cento. Nos primeiro nove meses do ano, houve menos 6,4 por cento de denúncias que em igual período do ano anterior.

Comentários

pub