Socialista Jorge Botelho é o novo presidente da AMAL

O presidente da Câmara de Tavira Jorge Botelho foi eleito esta segunda-feira como o novo presidente da AMAL – Comunidade […]

O presidente da Câmara de Tavira Jorge Botelho foi eleito esta segunda-feira como o novo presidente da AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve, na primeira reunião do Conselho Intermunicipal, órgão que reúne os 16 presidentes de Câmara do Algarve. A entidade volta a ter um presidente socialista, depois do PS ter garantido a presidência de 10 das 16 Câmaras Municipais do Algarve nas eleições de 29 de setembro.

Jorge Botelho, em declarações ao Sul Informação, fala em continuidade e em defender a região. «Podem ter a certeza que terão um presidente da AMAL que defende intransigentemente os interesses da região. Defender não quer dizer gritar mais alto, mas sim ter ideias e propostas para apresentar nos sítios e nas reuniões certas. Mas, acima de tudo, ter a crença que se está a defender a região em nome de todos os municípios», disse.

«O que eu irei protagonizar não será, de maneira nenhuma, uma visão partidarizada da AMAL. Os partidos são importantes, mas, passadas as eleições, temos todos de trabalhar em prol do Algarve, sem partidarites, assumindo as nossas ideias, as nossas crenças e valores, mas com o discernimento de definir objetivo comuns. Nessa linha, haverá uma certa continuidade daquilo que tem vindo a ser a AMAL na sua história», referiu.

Quanto ao estilo que irá impor na liderança da AMAL, o autarca tavirense avisou que será «certamente diferente» do seu antecessor Macário Correia, mas diz que os objetivos gerais se mantêm.

«Podemos esperar atitude responsável da parte dos novos dirigentes da AMAL, na linha do que tem sido sempre feito. Mudam as pessoas, seguramente mudará o estilo, mas continuamos a ter um papel na AMAL de afirmação das causas regionais. Isso é que é
Fundamental», disse.

Também o recém-eleito presidente da Câmara de Loulé Vítor Aleixo fala em defender os interesses da região e aplaudiu a escolha de Jorge Botelho. «Não tenho dúvidas nenhumas de que a AMAL está melhor entregue, pois é presidida por alguém que imprimirá um estilo de liderança substancialmente diferente, no sentido de estar atento aos assuntos, partilhar com os seus colegas todas as causas do Algarve e com eles tomar as decisões que afetem a região», considerou o edil louletano.

Vítor Aleixo falava da eleição de Jorge Botelho numa entrevista concedida ao programa radiofónico «Impressões», dinamizado em conjunto pelo Sul informação e pela Rádio Universitária do Algarve, conversa cujos pontos altos poderão ser conhecidos no nosso jornal e que pode ser ouvida na íntegra amanhã, quarta-feira, às 19 horas, na RUA FM (102,7 FM).

«A AMAL limitou-se, até aqui, a gerir fundos. Foi uma instância política meramente técnico-administrativa. Mas acho que estamos num período de charneira, em que temos de ter a consciência que a agenda política se vai alterar muito nos próximos anos. A AMAL terá de ser muito mais política do que administrativas. Temos de ter a capacidade de bater o pé e contrariar as políticas do Governo quando elas, manifestamente, prejudiquem os cidadãos do Algarve», defendeu.

Vítor Aleixo deu o exemplo da introdução de portagens na Via do Infante, que «prejudicou muito a vida das pessoas e das empresas», assunto que também Jorge Botelho elegeu como prioritário para o mandato que agora começa.

O novo presidente da entidade que junta os 16 municípios algarvios deu vários exemplos de matérias que terão de ser discutidas no seio da AMAL, desde logo «a descentralização administrativa e a questão dos serviços públicos, nomeadamente das Finanças e da Saúde», mas também a A22, «os fundos do próximo Quadro Comunitário de Apoio, as águas, a mobilidade e a saúde».

«Seguramente, teremos uma AMAL suficientemente reivindicativa e interventiva para podermos afirmar aquilo que queremos», acredita Jorge Botelho. A equipa de direção que lidera fica completa com os vogais José Amarelinho, presidente da Câmara de Aljezur (PS) e Rui André, edil de Monchique (PSD).

Comentários

pub
pub