Lágrimas e emoção na abertura do novo Continente de Portimão

Lágrimas e muita emoção. Foi isto que marcou a inauguração oficial da nova loja do Continente em Portimão, que decorreu […]

Lágrimas e muita emoção. Foi isto que marcou a inauguração oficial da nova loja do Continente em Portimão, que decorreu ontem à tarde. As portas do hipermercado situado no Cabeço do Mocho abrem ao público esta quarta-feira, dia 26, logo às 9h00 da manhã.

«Hoje estar aqui é um milagre, que só nós conseguimos fazer. Fizemos algo absolutamente impensável: montámos uma loja única, muito especial, num curto espaço de tempo», salientou Luís Moutinho, presidente do Conselho de Administração da Sonae MC, responsável pela nova loja da marca.

Nove meses depois do incêndio que consumiu as instalações na loja do Retail Park de Portimão, a novo hipermercado abre hoje as suas portas aos clientes,, noutro local da cidade, garantindo a realocação de mais de 150 postos de trabalho.

Por isso, o ambiente que ontem se viveu na inauguração era de grande alegria e muita emoção. De tal forma, que havia muitos funcionários de lágrimas nos olhos a ouvir as palavras de Luís Moutinho e até o diretor da loja António Carreiro se emocionou.

Este responsável, referindo-se à sua equipa, disse mesmo: «foram heróis durante estes nove meses. E nestes últimos dias nunca se negaram a nada, nestes últimos dias foi só alegria».

Rosa Soares, que era caixa no Continente do Retail Park há seis anos, disse ao Sul Informação que, no dia do incêndio, «chorei tanto. Parecia que tinha sido uma coisa má a acontecer na família. Foi uma parte de nós que ardeu naquele incêndio».

Depois da aflição, Rosa esteve um mês a trabalhar no outro hipermercado na cidade e oito meses na Guia. A sua colega Aurora Vieira, que trabalhava há quatro anos na loja do Retail, passou estes últimos nove meses no Continente/Modelo de Silves. Ambas tiveram dificuldade em conter as lágrimas durante o discurso do CEO da Sonae MC.

É que, disseram ao Sul Informação, sentiram que estavam a abrir «o meu Continente». «Na outra loja do Retail, já éramos uma família, tínhamos clientes que já nos conheciam e que até foram às outras lojas à nossa procura. Vai ser bom voltar a encontrar essas pessoas», disse Aurora.

 

Cinco milhões de investimento e 150 postos de trabalho mantidos

 

Emoção à parte, a história desta nova loja faz-se também de números. Luís Moutinho revelou ao nosso jornal que o investimento atingiu «mais de cinco milhões de euros». A área total de venda é de 3100 metros quadrados, com 18 caixas.

A nova loja dispõe ainda de uma Cafetaria Bom Bocado, com 20 metros quadrados e uma esplanada exterior, inaugurando um «novo conceito» neste âmbito.

Há também uma parafarmácia Wells e lojas de outros operadores, como a cadeia de cabeleireiros Victor Picardo, que aí vai inaugurar um espaço nos próximos dias.

Em breve, o espaço terá uma bomba de combustível da Galp, que «abre nos próximos dias».

Conta igualmente com um parque de estacionamento com capacidade para 146 lugares descobertos e 194 cobertos, seis lugares para famílias numerosas, oito para deficientes e seis para mulheres grávidas.

Além disso, para assinalar a abertura desta unidade, o novo Continente lança uma campanha promocional de 10% de desconto em toda a loja durante três dias, de 26 a 28 de junho. E há muitos outros descontos em cartão disponíveis.

 

Rotunda será construída na estrada

 

Luís Moutinho sublinhou que a abertura desta loja prova que o Grupo Sonae «não desiste de apostar em Portugal e que continuamos a abrir lojas». Ainda ontem de manhã foi aberta uma loja Continente/Bom Dia em Alverca, enquanto ao fim da tarde, depois da cerimónia em Portimão, seria inaugurado em Lagos o alargamento do espaço comercial da marca. «E há mais aberturas previstas até ao final do ano», acrescentou.

O CEO da Sonae MC classificou o novo Continente de Portimão como «um hiper do futuro, dotado com tudo quanto temos de melhor».

Referindo-se ao facto de a nova loja ocupar as instalações que antes foram do E.Leclerc, Luís Moutinho salientou que «este espaço já foi de outra organização de retalho que não continuou», mas «com as nossas ideias vamos ser capazes de fazer diferente».

E para evitar problemas de trânsito numa zona cada vez mais congestionada graças à concentração de grandes espaços comerciais, Luís Moutinho revelou que «disponibilizámo-nos para, nas próximas semanas, construir uma rotunda na frente do hipermercado Continente». «Trata-se de uma estrada com muito trânsito, felizmente para Portimão e para nós».

A construção da rotunda está, segundo disse depois aos jornalistas, «prometida à Câmara». «Não é imprescindível, mas gostamos de tratar bem os nossos clientes».

Quanto aos 150 postos de trabalho criados, importantes «para o desenvolvimento económico e social de Portimão, fortemente penalizado pelo desemprego e negócios sazonais», estes referem-se apenas à manutenção «de todos os anteriores». «Mas se esta loja continuar a crescer, haverá lugar para mais».

Comentários

pub
pub