Auditório de Olhão recebe espetáculo que dá uma volta ao conto do Capuchinho Vermelho

Um lobo que até é  bonzinho e um capuchinho com mau feitio são os protagonistas da peça «Capuchinho Encarnado – […]

Um lobo que até é  bonzinho e um capuchinho com mau feitio são os protagonistas da peça «Capuchinho Encarnado – Nem Todos os Lobos são Maus» que vai subir ao palco do Auditório de Olhão no próximo sábado, às 16 horas.

Esta peça de teatro infantil «inverte a história que toda a gente sabe» sobre a menina que se cobre com um capuz vermelho e o lobo mau que a engana e a tenta devorar, já depois de ter comido a sua avó. «E se o Capuchinho for mal-educado e rezingão ou apreciador de boa música e gostar de dançar por entre as árvores? É o que vamos descobrir no espetáculo», ilustrou a Câmara de Olhão, numa nota de imprensa.

Esta é uma peça da companhia de teatro Byfurcação destinada a maiores de 6 anos e que conta com os atores Fábio Ventura, Paulo Cintrão e Ricardo Soares. «Trata-se de uma criação de 2007, dedicado à infância e juventude, inspirado na estória do Capuchinho Vermelho», disse.

«Nesta peça, um rapazinho vai fazer de Capuchinho no teatro da sua escola, e o seu avô tem 3 bilhetes para assistir ao espetáculo. No caminho da floresta, pede ajuda a um animal que lá habita, e que só por acaso é o lobo. Será que o lobo o vai ajudar?», descreveu a autarquia.

 

Sinopse:

Na floresta, quem manda é o lobo. A floresta é o seu domínio. “Não há folha que caia, que ele não veja, não há esquilo que espirre, que ele não ouça, não há flor que polarize, que ele não cheire, não há morango que… que… ele não prove, não há estação ou apeadeiro, que ele não sint(r)a… O que interessa é que um dia entra por ali dentro o capuchinho e desde esse momento, a pacata vida do lobo é transformada e transtornada. O capuchinho entra na floresta, o lobo entra na casa da avó, a avó entra no bingo com três bilhetes não sorteados, o Antunes deve estar a chegar e a voz off, insurge-se contra a vizinha do rés do chão. É assim a pacata vida do lobo.

 

Comentários

pub
pub