Portugueses participam em descortiçamento histórico na Austrália

A Orlando Wines, famoso produtor de vinhos australiano e que hoje faz parte do famoso grupo Pernod Ricard, e a […]

A Orlando Wines, famoso produtor de vinhos australiano e que hoje faz parte do famoso grupo Pernod Ricard, e a sucursal local do Grupo Cork Supply, liderada por Miguel Costa Alemão, organizaram a primeira extração de cortiça realizada no Sul da Austrália, concretamente em Barossa Valley, a mais famosa região vinícola do país.

Pela primeira vez, foram descortiçados (desboia) 64 sobreiros plantados há 43 anos, em 1970, por Colin Gramp, bisneto do fundador do Orlando Wines, Johann Gramp.

Colin Gramp foi um dos revolucionários da vinificação na Austrália com a introdução de fermentação com temperaturas controladas. Com o intuito de tornar a adega Orlando Wines única produtora no mundo de rolhas para os seus vinhos, mandou plantar cerca de 64 sobreiros em três locais distintos em Barossa Valley, sendo a maioria junto ao ribeiro Jacob (Jacob’s Creek).

Tendo em conta o tempo necessário para a produção de cortiça de qualidade para a sua utilização em rolhas, esses sobreiros nunca tinham sido antes descortiçados.

Durante quatro dias, o português Frederico Lima Mayer, da Cork Supply Portugal, e os tiradores alentejanos Luís Jorge e António Dionísio, descortiçaram todas as árvores, que apresentavam excelente vigor e sanidade vegetativa.

As árvores foram previamente irrigadas para facilitar a extração da cortiça, tendo em conta o período seco do ano no local – corresponde ao final de Julho em Portugal – e a operação acabou por revelar uma cortiça de qualidade superior (massa/genética), demonstrando que o Sobreiro português (Quercus suber L.) encontra boas condições de vegetação e produção nesta região.

A iniciativa suscitou grande interesse por parte da comunidade local e da família vitivinicultora de Barossa Valley, uma das melhores regiões produtoras de vinhos de qualidade na Austrália, tendo contado com a presença do próprio Colin Gramp, agora já com 93 anos, para além da Cônsul de Portugal na Austrália Sofia Batalha.

Dentro de nove anos, a cortiça voltará a ser retirada para dar início à produção das primeiras rolhas de cortiça australianas, um facto histórico que marcará para sempre o futuro daquela região, que hoje ocupa o 7º lugar na produção mundial de vinho.

Comentários

pub
pub