Boa Esperança enfrenta crise a rir com revista «FMI e os 40 e tal mamões»

O humor sem papas na língua está de regresso em mais uma revista à portuguesa do Boa Esperança, este ano […]

O humor sem papas na língua está de regresso em mais uma revista à portuguesa do Boa Esperança, este ano inspirada no tema “FMI e os 40 e tal mamões”, cuja estreia terá lugar no próximo dia 25 de janeiro, a partir das 21h00.

A atualidade política e social do país e do mundo, bem como o quotidiano de Portimão, servem de mote para mais uma edição deste popular espetáculo para maiores de 12 anos, que segue as diretrizes impostas pela Troika para cortar nas despesas, mantendo no entanto a qualidade de sempre e uma boa disposição contagiante.

Com encenação de Carlos Pacheco, que assina os textos originais e também interpreta diversas personagens, a Revista do Boa Esperança tem a participação de Flávio Vicente, Telma Brazona, Bruno Nahana, Catarina Bernardino, Manuela, Ricardo, Vanessa, Alexandra, Mariana e Kiko, que contam com o empenho de uma versátil equipa de bastidores.

A cançonetista Simone de Oliveira vai ser homenageada pela fadista algarvia Adriana Marques, terminando o espetáculo em apoteose com um Tributo Maia, com o objetivo de sensibilizar para a preservação de uma das mais ricas e complexas civilizações da humanidade, por muitos esquecida.

As atuações têm lugar às quintas e sextas-feiras a partir das 21h00, e aos domingos às 15h30 e às 21h00, podendo os bilhetes ser reservados entre as 16h00 e as 21h00 pelos números 282 422 976 ou 967 188 290, para onde deverão ser solicitadas mais informações.

“FMI e os 40 e tal mamões” conta com o patrocínio oficial da Câmara de Portimão e o apoio institucional da Junta de Freguesia de Portimão, sendo parceiros media a revista Algarve Mais, o jornal Barlavento e as rádios Alvor, Lagoa e Fóia.

Comentários

pub
pub