Via do Infante teve quebra de 42,2% no verão depois das portagens

A Via do Infante registou, no verão passado, uma quebra de 42,2% em relação ao tráfego automóvel verificado no mesmo […]

A Via do Infante registou, no verão passado, uma quebra de 42,2% em relação ao tráfego automóvel verificado no mesmo período antes da introdução de portagens, indicam os dados do relatório do Instituto Nacional de Infraestruturas Rodoviárias (INIR).

Segundo este estudo, a Via do Infante (A22) movimentou diariamente, no terceiro trimestre de 2012, em termos médios, 13.451 viaturas, correspondendo a uma quebra de 42,2% relativamente ao período homólogo do ano anterior.

A A22, onde as portagens foram introduzidas a 8 de dezembro de 2011, registou menos 9.809 viaturas por dia nos três meses de verão, quando, em 2011, registava um Tráfego Médio Diário de 23.260 viaturas.

O relatório do INIR incide sobre o movimento nas antigas Scut (vias sem custos para o utilizador) do Interior e do Algarve, no período entre julho e setembro de 2012, refletindo os primeiros efeitos da introdução de portagens.

Comentários

pub