Movimento de Cidadãos considera «imoralidade» presença de Cavaco Silva na inauguração de hospital privado em Albufeira

O Movimento de Cidadãos em Defesa dos Serviços de Saúde de Loulé classificou hoje como uma «imoralidade» a presença do […]

O Movimento de Cidadãos em Defesa dos Serviços de Saúde de Loulé classificou hoje como uma «imoralidade» a presença do «Presidente da República de Portugal Aníbal Cavaco Silva, na inauguração de um Hospital Privado em Albufeira».

Segundo o Movimento, «este mesmo Presidente não disse uma palavra sobre os bárbaros cortes na Saúde dos portugueses previstos no Orçamento de Estado para 2013 e sobre o encerramento das urgências no país e no Algarve».

O Movimento, em comunicado, condenou também «o anunciado corte orçamental de 200 milhões de euros no Sistema Público de Saúde pelo governo PSD/CDS».

O Movimento de Cidadãos em Defesa dos Serviços de Saúde de Loulé aproveitou igualmente para anunciar «mais acções de luta» nas próximas semanas contra o fecho das Urgências Básicas naquele concelho, depois do sucesso que foi a «manifestação de perto de um milhar de cidadãos às portas da Câmara Municipal de Loulé a demonstrar claramente a vontade popular de recusa do encerramento das Urgências».

A terminar, o Movimento apela a todos os portugueses que «se unam na defesa do Serviço Nacional de Saúde público» e denuncia «a ofensiva ultraliberal no sentido da privatização acelerada do Sistema de Saúde em Portugal».

Comentários

pub
pub