Pedro Passos Coelho: “Obras no Alqueva são para terminar em 2015”

As obras na Barragem do Alqueva devem ficar prontas dentro de três anos. O novo prazo para a conclusão do […]

As obras na Barragem do Alqueva devem ficar prontas dentro de três anos. O novo prazo para a conclusão do projeto foi confirmado na tarde desta segunda-feira pelo Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho, que visitou a Ovibeja na companhia de Assunção Cristas, ministra da Agricultura.

O líder do Governo explicou que devido às dificuldades económicas do país, «foi necessário fazer uma reprogramação do investimento e o ano de referência de conclusão da obras foi alterado de 2013 para 2015».

No entanto, apesar do adiamento do prazo para o fim das obras, Pedro Passos Coelho garantiu que os recursos necessários para a sua conclusão estão garantidos. «A afetação dos recursos provenientes do POVT e do PRODER está assegurada», afirmou.

O Primeiro Ministro reforçou a ideia adiantando que «independentemente de virmos, ou não, com a reprogramação estratégica, a encontrar uma forma de os fundos de coesão poderem ser “drenados” para esta obra, ela está assegurada e vai permitir levar a água do Alqueva a mais utilizadores».

O governante, ainda sobre a Barragem do Alqueva, mostrou-se convencido de que este será «um projeto bem sucedido e determinante para que a cultura de regadio possa progredir».
«Espero que investimento no Aeroporto de Beja possa ter sentido reprodutivo para o país»

 

Pedro Passos Coelho falou ainda aos jornalistas sobre o Aeroporto de Beja, uma obra que o líder do Governo quer ver a dar retorno.

«O aeroporto de Beja representou um investimento em infraestruturas muito importante para esta região e há, nesta altura, a intenção por parte da ANA de valorizar o ativo que aqui foi criado. Há muitas possibilidades para explorá-lo que têm vindo a ser equacionadas, e espero que o investimento que aqui foi realizado possa ter sentido reprodutivo para o país mas, sobretudo, para a região», concluiu.

 

Comentários

pub
pub