Herman José não vem a Faro só por não haver data disponível, garante Teatro de Faro

O não agendamento de um espetáculo de Herman José no Teatro das Figuras, este ano, esteve exclusivamente ligado à falta […]

O não agendamento de um espetáculo de Herman José no Teatro das Figuras, este ano, esteve exclusivamente ligado à falta de datas que permitissem a vinda do artista português e não a uma alegada falta de interesse da estrutura cultural farense neste evento, garantiu esta segunda-feira, a direção da empresa municipal farense.

O Teatro Municipal de Faro colocou esta manhã um esclarecimento sobre esta polémica no Facebook, rede social onde a questão nasceu, depois de um post colocado na página oficial do artista. Nessa publicação, lia-se que o TMF teria recusado o espetáculo «One (Her)Man Show» porque este «não se enquadrava na programação do último trimestre» do Teatro das Figuras, e o autor do post referia, em tom irónico que «lá terão as suas razões, que não duvido serão extraordinariamente legítimas!».

Uma versão bem diferente da do TMF, que garantiu que nunca disse que o espetáculo não lhe interessava.

«Em 4 de Maio 2012, foi-nos proposto arranjar uma data em Outubro ou Novembro, para acolher o referido espetáculo . Na proposta em questão, como contrapartidas o TMF pagaria todas as licenças, e entregaria 90% da totalidade de receita de bilheteira ao promotor», lê-se no esclarecimento do TMF.

«Foi por nós respondido, no dia 15 de Maio, que em Novembro não tínhamos qualquer data disponível, e em Outubro apenas uma data , a qual estávamos precisamente a reservar para outro espetáculo já em negociação com o mesmo produtor, e que dada a escassez de datas que tínhamos disponíveis, víamos pouca margem para o considerar em 2012, dadas as prioridades da programação já definidas até ao final do ano», acrescenta a entidade farense. «Nunca foi mencionado qualquer outro interesse em datas diferentes nem foi por nós recusada a possibilidade de o acolher em 2013», garantiram.

Os responsáveis do TMF frisaram ainda que, numa estrutura como esta, a programação «é feita com meses de antecedência, havendo contratos que são negociados por vezes com mais de um ano em relação à sua concretização».

Apesar de o post colocado na página do Facebook de Herman José afirmar que o espetáculo deste artista foi proposto a «custo zero» ao TMF, «só com exploração da bilheteira», a verdade é que, segundo o teatro farense, todas as licenças teriam de ser pagas por si, reservando-se 10% da receita de bilheteira para o TMF.

Gorada a hipótese de apresentar o espetáculo «One (Her)Man Show» em Faro, o artista ruma a São Brás de Alportel, no dia 28 de julho.

Comentários

pub
pub