Geocaching é uma das formas de comemorar Dia Internacional dos Monumentos em Loulé

O Geocaching pelo património classificado da cidade de Loulé (http://geocaching-pt.net/) arranca no dia 18 de abril, numa iniciativa integrada nas […]

O Geocaching pelo património classificado da cidade de Loulé (http://geocaching-pt.net/) arranca no dia 18 de abril, numa iniciativa integrada nas comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano subordinado ao tema “Do Património Mundial ao Património Local: proteger e gerir a mudança”.

O Geocaching é um desporto de ar livre que envolve a utilização de um recetor de GPS para encontrar caches escondidas. As caches são pequenas caixas com livros de registo, onde o participante deixa registada a sua passagem.

Esta atividade preconiza o respeito pelo meio ambiente e pelo património, tal como deverá ser o espírito dos geocachers.

Para assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, a Câmara Municipal de Loulé colocou uma cache escondida que proporcionará ao participante um roteiro pelo Património Classificado da cidade de Loulé.

Para participar é necessário GPS e calçado adequado. Mais informações em 289 414 536.

Também no dia 18, os alunos do 3º e 4º anos do 1º Ciclo e alunos do 2ºCiclo participam na iniciativa “À Descoberta da Muralha”, na qual é proposto um percurso pelo coração da Zona Histórica da cidade de Loulé. As inscrições podem ser feitas através do telefone 289 400 611.

No sábado, dia 21 de abril, será a vez de Luís Guerreiro e Luísa Martins, ambos investigadores da História local e dirigentes da Câmara Municipal de Loulé, coordenarem uma nova visita ao Cemitério de Loulé, pelas 10h00.

Os interessados em participar poderão fazer a sua inscrição através do telefone 289 400 611 ou dcm@cm-loule.pt.

Assinalando o 40º aniversário da Convenção do Património Mundial da UNESCO – a partir da qual se instituiu a lista do Património Mundial – o tema deste ano pretende chamar a atenção para o complexo desafio que hoje se coloca à proteção e gestão do património, numa época de marcada globalização económica e cultural, de profundas transformações sociais e de mudança de paradigmas. As novas abordagens aos novos desafios que se colocam à salvaguarda do nosso património, e à boa gestão dos inevitáveis processos de mudança são o mote essencial para as atividades que irão decorrer.

Comentários

pub