Museu da Marinha assinala com exposição os 90 anos da 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul

Há 90 anos, Gago Coutinho e Sacadura Cabral fizeram 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul. Para comemorar este feito, estará […]

Há 90 anos, Gago Coutinho e Sacadura Cabral fizeram 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul. Para comemorar este feito, estará patente uma exposição documental e bibliográfica no Museu de Marinha – Pavilhão das Galeotas, em Lisboa, de 30 março a 28 de abril, todos os dias, exceto segundas-feiras, das 10 às 17h00.

Nesta exposição, destaca-se o Relatório de Gago Coutinho, registado na Memória do Mundo da UNESCO como Património da Humanidade, em 2011.

No dia 30 de Março de 1922, os comandantes Sacadura Cabral e Gago Coutinho partiram de Lisboa para aquela que viria a ser a 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul, relevante feito da história da aeronáutica e que suscitou forte entusiasmo e exaltação populares, tanto em Portugal como no Brasil.

A viagem, na qual foi utilizado como meio de navegação astronómica, com demonstrado sucesso, o sextante de horizonte artificial inventado por Gago Coutinho, iniciou-se com o hidroavião “Lusitânia” e terminou com o hidroavião “Santa Cruz”, após a perda do primeiro, junto aos Penedos de S. Pedro e S. Paulo, nas proximidades da Ilha de Fernando de Noronha, bem como de um segundo hidroavião, o “Pátria”, que fora disponibilizado pelo Governo português.

Por decisão da UNESCO, de Maio de 2011, sob proposta da Marinha (através da Biblioteca Central da Marinha), os relatórios da viagem foram registados na Memória do Mundo e, como tal, são considerados de excecional valor para a Humanidade e seu património.

A efeméride será assinalada e comemorada através de um conjunto de iniciativas culturais, de que se destacam uma exposição bíblio-iconográfica e documental no Museu de Marinha e que incluirá os relatórios da viagem, a entrega ao Arquivo Histórico da Biblioteca Central da Marinha de uma placa comemorativa do registo destes relatórios na Memória do Mundo, a edição e o lançamento de obras alusivas ao tema, a realização de uma conferência-palestra sobre o assunto, no Pavilhão das Galeotas do Museu de Marinha, aberta e destinada a jovens e seguida de visita guiada ao espólio da Aviação Naval ali patente e um concerto musical evocativo pela Banda da Armada, ao ar livre, em Belém. O programa será divulgado brevemente.

Comentários

pub
pub