Guilherme Portada assegura que situação da AAUAlg já era difícil quando tomou posse em 2010

O ex-presidente da Associação Académica da Universidade do Algarve Guilherme Portada defendeu esta terça-feira que a direção que lhe sucedeu […]

O ex-presidente da Associação Académica da Universidade do Algarve Guilherme Portada defendeu esta terça-feira que a direção que lhe sucedeu e tomou posse há cerca de um mês «tem todas as condições para trabalhar» e que foi ele quem deu início ao caminho «para a reestruturação financeira» da associação, cujas contas já eram deficitárias quando tomou posse em 2010.

Guilherme Portada reagiu com um comunicado ao anúncio feito esta manhã pela atual Direção Geral da AAUAlg de que iria solicitar uma audição externa, para apurar as causas do passivo de 400 mil euros com que se depararam, ao tomar posse da coletividade.

No seu comunicado, Guilherme Portada questionou o timing do anúncio, «na semana que se inicia, em que vários alunos do Ensino Superior vêm a sua bolsa recusada».

«A Direção da Associação Académica da Universidade do Algarve, em vez de se concentrar no tema das bolsas de Acão Social e nos demais problemas dos nossos colegas, decidiu avançar com uma conferência de imprensa sobre a situação financeira da AAUALG e anunciar uma auditoria às contas desde 2007», criticou.

Apesar de o tema central da conferência de imprensa de hoje, a que Guilherme Portada assistiu, ter sido a situação financeira da AAUAlg, o atual presidente da associação Pedro Barros até se debruçou sobre a questão das dificuldades dos colegas, no seguimento da questão de uma jornalista.

Pedro Barros disse estar atento ao tema e  anunciou que chegou a ter uma reunião agendada sobre o assunto com a tutela, para esta semana, mas que esta foi adiada «para daqui a duas semanas».

No comunicado, Guilherme Portada afirmou ainda que, quando chegou à presidência da associação, em 2010, «a situação financeira já era difícil» e garantiu que teve «de assinar uma livrança que já vinha do passado para garantir o funcionamento corrente da AAUAlg». Mas, disse,  nem por isso seguiu pelo mesmo caminho.

Os antecessores de Guilherme Portada na direção da associação foram Pedro Barros e o seu atual tesoureiro, Eduardo Almeida, os dois oradores no encontro com os jornalistas.

«Foi a Direção a que presidi em 2011 que elaborou um Plano de Reestruturação Financeiro da Associação Académica da Universidade do Algarve, que só não avançou porque foi necessário obter da Universidade outro quadro de suporte à negociação com a Banca. Contudo, como reconhece agora a atual Direção, o empréstimo tornou-se essencial devido a decisões de gestão tomadas desde 2006, com a participação de vários dos atuais dirigentes», lê-se no comunicado de Guilherme Portada.

A atual direção deixou claro esta terça-feira que este era um processo que já vinha de trás e deu a entender que a intervenção da UAlg e dos Serviços de Ação Social da instituição, a quem a agradeceu publicamente, foi fundamental para que o processo chegasse a bom termo.

«Defendamos, todos, o prestígio da associação, os estudantes mais carenciados e concentremo-nos, todos, nos estudantes, na ação social escolar, nas questões pedagógicas, em vez de gastar tempo com “questões externas” à associação, servindo interesses que não os dos estudantes», concluiu Guilherme Portada, depois de fazer o pedido «deixemo-nos de politiquices!».

Comentários

pub