Desvende Tavira «Do Museu ao Convento» através de um passeio comentado

Sabia que o Palácio da Galeria tem brechas apesar do edifício não estar danificado? Que vários artistas tentaram imitar rochas […]

Sabia que o Palácio da Galeria tem brechas apesar do edifício não estar danificado? Que vários artistas tentaram imitar rochas pintando-as na madeira dos altares? Que existem fósseis com mais de 100 milhões de anos no Convento do Carmo?

Realiza-se, no dia 21 de janeiro, pelas 15h00, o passeio comentado “Do Museu ao Convento” com orientação de Luís Azevedo Rodrigues (paleontólogo) e Rita Manteigas (historiadora de arte).

Com partida do Museu Municipal de Tavira – Palácio da Galeria, a visita tem como objetivo promover o património histórico da cidade, (re)visto pelos olhos de especialistas.

A participação nesta ação permite descobrir a originalidade, as qualidades e a história subjacente às rochas (algumas com fósseis) aplicadas nas Igrejas de Santa Maria, Misericórdia e do Carmo. No decorrer do passeio é possível observar a distinção entre os materiais escolhidos para os espaços enobrecidos e os aplicados nas áreas comuns.

É, ainda, possível diferenciar as origens das rochas que se utilizavam na construção da cidade até ao século XIX, daquelas que se usam em remodelações recentes, como por exemplo, na Praça da República.

“Do Museu ao Convento” é uma parceria entre o Museu Municipal de Tavira e o Centro de Ciência Viva de Tavira.

Para mais informações e inscrições deverão os interessados contactar:
E-mail: rmanteigas@cm-tavira.pt | lrodrigues@cienciaviva.pt
Tel.: 281 320 500 (ext. 327)

Comentários

pub
pub