Olhanense despede-se de 2011 com derrota frente ao Braga

O último jogo oficial do Olhanense no ano de 2011 teve um pouco de tudo: sete golos, uma expulsão, um […]

O último jogo oficial do Olhanense no ano de 2011 teve um pouco de tudo: sete golos, uma expulsão, um autogolo, um médio a jogar a guarda-redes, emoção até ao apito final do árbitro e, no final, os três pontos foram para o Braga, que até esteve a perder por dois golos de diferença.

O Olhanense entrou na partida com o pé direito. Cauê logo aos 4 minutos inaugurou o marcador para os rubronegros após cruzamento da direita de Salvador Agra que sobrou para o médio brasileiro.

A entrada dos algarvios foi forte e, aos 9 minutos, Quim evitou o segundo golo do Olhanense e de Cauê na partida, ao desviar para canto um remate do médio.

O guarda-redes do Braga voltou a ter que intervir ao minuto 21, negando desta vez o golo a Wilson Eduardo.

O Olhanense não se ficou pelas ameaças e chegou mesmo ao golo ao minuto 36 por Yontcha. O avançado camaronês isolou-se, contornou Quim e rematou para o fundo da baliza.

O Braga voltou do intervalo com vontade de mudar o rumo dos acontecimentos e reduziu a desvantagem ao minuto 53 por Douglão. O central brasileiro correspondeu de cabeça a um canto cobrado por Hugo Viana e bateu Fabiano Freitas.

Ao minuto 64, o Braga chegou mesmo ao empate e novamente na sequência de um pontapé de canto. Carlão ganhou nas alturas e Elderson desviou a bola à boca da baliza.

A partida estava num ritmo frenético e o terceiro golo do Braga chegou apenas cinco minutos depois, num lance azarado de Maurício. O central do Olhanense desviou um cruzamento de Lima para a própria baliza e deu a vantagem ao Braga.

O Olhanense nem teve tempo para respirar antes de sofrer o quarto golo. Logo ao minuto 71, Lima aproveitou um cruzamento de Carlão da direita e ampliou o resultado.

Depois de ter estado a vencer por dois golos, e de ter ficado a perder pela mesma diferença, o Olhanense ainda teve forças para reagir. Cauê surgiu solto na área na sequência de um canto e reduziu a diferença para um golo.

Daúto Faquirá procurou arriscar no ataque com as entradas de Djalmir, Meza e Mateus, esgotou as substituições ao minuto 84, e sentiu falta delas quando um minuto mais tarde, Fabiano jogou a bola com a mão fora da área e viu o cartão vermelho direto. Sem poder colocar outro guarda-redes em campo, foi Cauê o escolhido para ir para a baliza.

Apesar da desvantagem numérica, o Olhanense continuou à procura de conquistar um ponto e foi já ao minuto 95 que Djalmir, na sequência de um canto, surgiu sozinho ao segundo poste, com a baliza escancarada, mas atirou por cima.

Com esta derrota, o Olhanense caiu para o 10º lugar da Liga Zon Sagres com 14 pontos em 13 jogos.

Comentários

pub