E que tal andar de binóculos na mão em busca da águia-pesqueira na Ria de Alvor?

Águia-pesqueira, pilritos, pernilongos, garças-reais, patos de várias espécies. Estas são apenas algumas das aves que poderão ser avistadas no sábado, […]

Águia-pesqueira, pilritos, pernilongos, garças-reais, patos de várias espécies. Estas são apenas algumas das aves que poderão ser avistadas no sábado, dia 3 de dezembro, em mais um passeio do Núcleo do Algarve da Liga para a Proteção da Natureza na Ria de Alvor.

Trata-se do já tradicional percurso pedestre na zona húmida que deu origem à criação do Núcleo do Algarve da LPN em 1988.

É uma área de elevado valor paisagístico, onde, durante gerações, conviveram os valores naturais e as actividades tradicionais agrícolas e de salinicultura, que agora se encontram ameaçadas por projectos urbano-turísticos.

A presença de centenas de aves aquáticas e a visão de uma águia-pesqueira a capturar peixe com certeza não deixam ninguém indiferente.

O passeio tem como pontos de encontro o largo da estação da CP em Portimão, às 9h15, e a Cruzinha, sede da associação A Rocha, na Quinta da Rocha, junto à Ria de Alvor, às 10h00.

Para os mais madrugadores, na Cruzinha, às 8h30, haverá uma sessão didática de anilhagem de aves, onde se mostrará como se faz e para que serve a anilhagem. Quem quiser aprender um pouco mais sobre este tema, só terá que comparecer entre as 8h30 e as 9h00 na Cruzinha.

Antes do início do passeio, às 10h00, haverá ainda o já tradicional cafezinho e bolo (cortesia da Jill Lloyd), que servirá para despertar e aquecer, preparando para uma manhã dedicada a uma caminhada suave pelo coração da Ria de Alvor, entre terrenos agrícolas, sapais e viveiros de ameijoas e ostras.

Para participar no passeio, que será guiado por Filipe Jorge e Marcial Felgueiras, é necessário fazer inscrição prévia, que deve ser enviada até às 12h00 de 1 de dezembro (quinta-feira) para o email lpn_algarve@yahoo.com (indicando nome, data de nascimento, nº de BI ou Passaporte, para efeitos de seguro obrigatório).

No fim, os participantes podem ainda visitar a banca de comércio justo da Associação A Rocha. Será uma forma de fazer as suas compras de Natal de forma mais justa e solidária. Em tempos de crise o mais importante é comprar bem, com qualidade e justiça e, ao mesmo tempo, ajudar aqueles que têm muito menos do que nós.

De entre os produtos que pode adquirir estão chás, café, açúcar, chocolates, arroz e massas, todos com o selo de garantia do Comércio Justo/Fair Trade.

“A missão do Comércio Justo é promover a equidade social, a proteção do ambiente e a segurança económica através do comércio e da promoção de campanhas de consciencialização”.

Comentários

pub
pub