Tavira e Loulé já hastearam bandeira Eco XXI

As Câmaras algarvias de Tavira e Loulé são dois dos 35 municípios distinguidos pela Associação Bandeira Azul da Europa com […]

As Câmaras algarvias de Tavira e Loulé são dois dos 35 municípios distinguidos pela Associação Bandeira Azul da Europa com o galardão Eco  XXI.

O galardão destacou os concelhos que apresentaram boas práticas, políticas e acões de sustentabilidade a nível local, durante o período em questão.

Em 2011, o município de Loulé superou todos os objetivos definidos, obtendo um índice de 72,1% (o segundo melhor valor de sempre alcançado pelo Município), recebendo todos os prémios possíveis – diploma, medalha e bandeira verde – que era o seu principal intuito como “Município Sustentável” que é.

Inspirado nos princípios subjacentes à Agenda 21, o Projeto EcoXXI procura reconhecer as boas práticas de sustentabilidade desenvolvidas ao nível do município, valorizando um conjunto de aspetos considerados fundamentais à construção do Desenvolvimento Sustentável.

Deste modo, o galardão atribuído visou reconhecer diferentes graus de envolvimento e/ou de performance, bem como estimular a existência de melhorias contínuas.

A promoção da Educação Ambiental, a qualidade do ar e da água, a produção e recolha seletiva de resíduos urbanos, a mobilidade sustentável, o turismo sustentável, a conservação da natureza no âmbito das Áreas Classificadas ou a certificação em sistemas de gestão de qualidade foram alguns de entre os 23 indicadores analisados.

Lançado em 2005, o Eco XXI tem como fundamento base a Agenda 21 e procura, através de um sistema de 23 indicadores e diferentes sub-indicadores, avaliar diversas vertentes de sustentabilidade desde a gestão de recursos, à informação aos munícipes, passando pela energia, mobilidade, floresta, pelos resíduos, pelo turismo, ordenamento do território, pela qualidade do ar e da água, agricultura sustentável, pelo emprego e pela cidadania.

Este prémio visa sensibilizar os municípios para as preocupações ambientais nas suas políticas, implementar programas de educação ambiental no âmbito da Agenda 21 Local, desenvolver ações concertadas dirigida a diversos públicos; contribuir para a elaboração de indicadores de sustentabilidade local; reconhecer as iniciativas em prol do desenvolvimento sustentável.

Visa ainda fomentar o aparecimento de Agendas 21 Locais e promover a Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

Comentários

pub
pub