Raia alhada, biqueirão anchovado e xarém de lingueirão são iscos do Algarve para apanhar turistas em Santarém

O peixe vai servir de motivo para um almoço algarvio na Casa do Campino, em Santarém, no dia 5 de […]

O peixe vai servir de motivo para um almoço algarvio na Casa do Campino, em Santarém, no dia 5 de novembro. O Festival Nacional de Gastronomia está de volta para seduzir a boca dos portugueses com os sabores tradicionais e o Algarve é o destino convidado do penúltimo dia do evento, que arrancou na sexta-feira.

O festival já vai na 31.ª edição e como é habitual terá dias dedicados às entidades regionais de turismo do país. O dia 5 é o do Algarve e saberá a mar, confirma a ementa que aguçará o apetite dos convidados com (sobretudo) pratos de peixe. 

Para começar, raia de alhada, cavalas alimadas, bifes de atum e biqueirão anchovado. E em seguida virá o xarém de lingueirão, o polvo da costa algarvia no forno e a massa de peixe, tudo preparado pelo restaurante Adega Vila Lisa, da Mexilhoeira Grande (Portimão).

A sobremesa também será tradicional, com os doces regionais à base de amêndoa, e da adega algarvia sairão os vinhos da Quinta dos Vales para acompanhar a refeição.

O dia do Algarve em Santarém levará ainda animação ao recinto com o rancho folclórico infantil Ria Formosa, um grupo de Quelfes (Olhão) criado em 1996 para dar a conhecer as danças e os cantares do Algarve.

Mas a participação algarvia estende-se a todo o festival. Durante duas semanas, haverá uma tasquinha da região – representada pelo restaurante Taska Rasca – para mostrar os pratos típicos aos milhares de visitantes do evento.

«Com a nossa presença, esperamos fidelizar o mercado interno através do produto gastronomia e vinhos, ainda que o nosso investimento no festival seja menor este ano», afirma o presidente do Turismo do Algarve António Pina.

O Festival Nacional de Gastronomia decorre na capital ribatejana até ao dia 6 de novembro com o objetivo de afirmar os valores culturais do receituário português.

ALGARVE SEDUZ SANTARÉM COM OS SABORES DO MAR

 

O peixe vai servir de motivo para um almoço algarvio na Casa do Campino, em Santarém, no dia 05 de Novembro. O Festival Nacional de Gastronomia está de volta para seduzir a boca dos portugueses com os sabores tradicionais e o Algarve é o destino convidado do penúltimo dia do evento, que arrancou na sexta-feira.

 

O festival já vai na 31.ª edição e como é habitual terá dias dedicados às entidades regionais de turismo do país. O dia 05 é o do Algarve e saberá a mar, confirma a ementa que aguçará o apetite dos convidados com (sobretudo) pratos de peixe.

 

Para começar, raia de alhada, cavalas alimadas, bifes de atum e biqueirão anchovado. E em seguida virá o xarém de lingueirão, o polvo da costa algarvia no forno e a massa de peixe, tudo preparado pelo restaurante Adega Vila Lisa, da Mexilhoeira Grande (Portimão). A sobremesa também será tradicional, com os doces regionais à base de amêndoa, e da adega algarvia sairão os vinhos da Quinta dos Vales para acompanhar a refeição.

 

O dia do Algarve em Santarém levará ainda animação ao recinto com o rancho folclórico infantil Ria Formosa, um grupo de Quelfes (Olhão) criado em 1996 para dar a conhecer as danças e os cantares do Algarve.

 

Mas a participação algarvia estende-se a todo o festival. Durante duas semanas, haverá uma tasquinha da região – representada pelo restaurante Taska Rasca – para mostrar os pratos típicos aos milhares de visitantes do evento.

 

«Com a nossa presença, esperamos fidelizar o mercado interno através do produto gastronomia e vinhos, ainda que o nosso investimento no festival seja menor este ano», afirma o presidente do Turismo do Algarve, António Pina.

 

O Festival Nacional de Gastronomia decorre na capital ribatejana até ao dia 06 de Novembro com o objectivo de afirmar os valores culturais do receituário português.

Comentários

pub