Melhores imagens da 11ª Corrida Fotográfica de Portimão vão estar em exposição no Museu

A entrega dos prémios relativos à 11ª Corrida Fotográfica de Portimão terá lugar no Museu de Portimão a 17 de […]

A entrega dos prémios relativos à 11ª Corrida Fotográfica de Portimão terá lugar no Museu de Portimão a 17 de setembro, às 18 horas, numa cerimónia que antecederá a inauguração da exposição com os trabalhos premiados na maior maratona fotográfica a sul do Tejo.

Este ano a Corrida fotográfica registou a maior adesão de sempre no número de inscrições, desde a sua primeira edição em 2001, com 240 fotógrafos amadores oriundos de várias regiões do país e alguns estrangeiros, representando todas as idades e profissões, com destaque para professores e estudantes.

Na modalidade analógica registaram-se 29 inscrições, na digital 199 e na subaquática 12 fotógrafos, os quais tiveram oportunidade de descobrir um renovado olhar pelos aspetos do património cultural e natural do município, suas gentes, atividades e vivências, através da interpretação e criatividade fotográfica.

Como a modalidade analógica tem vindo a perder participantes de uma forma constante, em contraste com a fotografia digital que todos aos anos vê aumentar o seu número de aderentes, a organização encara seriamente a hipótese de restringir a próxima edição da Corrida Fotográfica de Portimão apenas às modalidades digital e subaquática.

A exposição, com entrada livre, pode ser vista até 29 de janeiro próximo, às terças-feiras, das 14h30 às 18h00 e de quarta-feira a domingo, das 10h00 às 18h00.

Na mesma data também será inaugurada no átrio da entrada do Museu a mostra itinerante relativa ao Prémio “OutrosMercadus’10”, que poderá ser vista até 30 de outubro próximo.

Este prémio, promovido pela empresa Outros Mercadus, tem como objetivo distinguir o reconhecimento público de obras de arquitetura, design e espaços efémeros, sendo extensível às mais diferentes áreas da cultura, como o cinema, o teatro, as exposições ou espaços públicos e cujo traço comum é o conceito da não perenidade.

Por outro lado, o Museu de Portimão volta a prolongar a temporada da exposição “Arte Submersa”, que também poderá ser vista até 30 de outubro, e que reúne duas centenas de peças moldadas pelo suíço Sylvain Bongard.

Comentários

pub
pub