Culpa do verão mais fresco e chuvoso é da fase negativa da Oscilação do Atlântico Norte

No verão de 2011 (Junho, Julho e Agosto), predominou a fase negativa da Oscilação do Atlântico Norte (NAO), com o […]

No verão de 2011 (Junho, Julho e Agosto), predominou a fase negativa da Oscilação do Atlântico Norte (NAO), com o anticiclone dos Açores com valores de pressão abaixo dos valores médios e localizado numa latitude a Sul da sua posição média normal para estes meses do ano. 

Segundo o Instituto de Meteorologia, este comportamento, ao permitir a passagem de superfícies frontais pelo território do continente, deu origem a alguma precipitação, geralmente fraca, e à persistência de situações sinópticas responsáveis pela ocorrência de vento moderado a forte. 

De acordo com os resultados da monitorização climática realizada pelo Instituto de Meteorologia, os valores de temperatura do ar no continente neste verão foram próximos dos valores normais 1971-2000, ficando somente acima dos valores registados em dois dos anos da década passada (2007 e 2008).

Numa distribuição territorial, observa-se que os valores da temperatura máxima registados foram mais altos que o normal nas regiões do interior Norte e Centro e iguais ou abaixo dos valores normais nas regiões do litoral.

Assim, no verão de 2011 registaram-se no continente as seguintes anomalias relativamente à média de 1971/2000: temperatura máxima +0.34ºC, temperatura média -0.01 e temperatura mínima -0.35.
Em relação à quantidade de precipitação ocorrida no verão 2011, o valor médio registado foi inferior ao valor normal (1971-2000), com uma anomalia de cerca de -34mm.

Desta forma, o verão classifica-se como seco a muito seco em quase todo o território do continente, exceto nalguns locais do interior do Alentejo.

No Arquipélago da Madeira, os valores médios da temperatura máxima, média e mínima do ar durante o verão foram superiores aos valores médios (1971-2000). Tendo sido registado no Funchal uma anomalia da temperatura mínima do ar de +1.23ºC.

No Arquipélago dos Açores, os valores médios da temperatura máxima, média e mínima do ar foram superiores aos valores médios (1971-2000). Em Ponta Delgada as anomalias da temperatura máxima, média e mínima do ar foram +0.83, +1.01 e +1.18ºC, em Santa Maria +1.11, +1.14 e +1.16ºC, em Angra do Heroísmo +0.62, +0.98 e +1.34ºC, na Horta +0.61, +0.85 e 1.09ºC e nas Flores +0.99, +1.25 e +1.51ºC.

Os valores da quantidade de precipitação no Arquipélago dos Açores durante o verão foram inferiores aos valores normais (1971-2000), tendo-se verificado as seguintes anomalias: Flores -33.4mm, Horta -1.9mm, Angra do Heroísmo -87.6mm, Ponta Delgada -48.6mm e Santa Maria -69.0mm.

Comentários

pub