Centenas vão espiar as aves em Sagres a partir de hoje e até domingo

Com 26 atividades já esgotadas no segundo Festival de Observação de Aves de Sagres, as expetativas em relação ao número […]

Com 26 atividades já esgotadas no segundo Festival de Observação de Aves de Sagres, as expetativas em relação ao número de visitantes são altas. A organização espera bater a edição de 2010 e levar mais de mil participantes ao concelho de Vila do Bispo, entre esta sexta-feira e domingo.

Apesar de muitas iniciativas não terem vagas disponíveis, não quer dizer que não haja outras que esperam ainda pelos seus participantes. É o caso da anilhagem das aves, da devolução de aves à natureza pelo Rias (Centro de Recuperação de Animais Selvagens), do «Quiz Asas da Sabedoria» ou da iniciativa «De Olho nas aves marinhas».

As novidades do segundo festival de birdwatching são três atividades gratuitas e que habilitam os seus participantes a prémios: «Bird Race: As aves de Vila do Bispo», no dia 1 de outubro, «Geocaching em Sagres» (Caça ao Tesouro), no dia 2, e um concurso de fotografia, que decorrre durante todo o festival.

Para o presidente da Câmara de Vila do Bispo Adelino Soares, «esta é uma oportunidade única que não deve ser desperdiçada, pois permite que todos os que se deslocarem ao concelho conheçam de perto a singular biodiversidade desta zona».

E segundo a organização, esta edição do festival tem as condições ideais para atrair visitantes e desvendar um património que surpreende. Foi por esta razão que a segunda edição começou a ser preparada com vários meses de antecedência e são esperadas largas centenas de visitantes que vão dinamizar a economia local.

A organização anunciou na conferência de imprensa, em abril deste ano, que conseguiu que fossem publicados «artigos em três grandes revistas da especialidade na Inglaterra, Alemanha e Espanha» e participar «em agosto na British Bird Fair, na Inglaterra», onde existem cerca de quatro milhões de birdwatchers. Entretanto, o festival já tinha sido divulgado em feiras de Paris e Holanda, bem como no stand de Vila do Bispo na Bolsa de Turismo de Lisboa, no final de fevereiro.

Assim, a partir desta sexta-feira será possível constatar se o planeamento antecipado deu frutos, havendo já a certeza de que está previsto um conjunto de atividades que vão proporcionar o contacto com a natureza naquela zona única para a observação de aves no país, tanto em terra como no mar.

Sagres tem características especiais para a observação de aves e, no outono, é um dos principais corredores migratórios das aves que se deslocam da Europa para África, numa expressão que não é comparável com outro ponto de Portugal.

«No ano passado, em três dias, foram identificadas cerca de cem espécies de aves e houve mais de 600 participantes, quer população local, quer turistas nacionais e estrangeiros», afirmou Adelino Soares. Este ano, a aposta será mais forte para que a economia local seja mais dinamizada numa altura do ano em que, apesar de haver menos turismo de sol e praia, Sagres tem excelentes condições para o birdwatching.

A partir de hoje, a organização espera ainda bater o recorde do número de espécies avistadas em três dias, uma vez que durante a migração outonal é comum a observação de mais de 190 espécies nesta zona.

É o caso de aves como a Águia-imperial, o Abutre-preto, a Cegonha-preta, o Falcão-da-rainha, a Águia de Bonelli, a Pardela-de-barrete, o Falaropo-de-bico-fino, a tarambola-carambola.

Adelino Soares revelou ainda que, após o sucesso do festival do ano passado, em 2011 o objetivo passa por consolidar a iniciativa, transformando-a numa nova aposta turística do concelho capaz de atrair turistas, em especial na época baixa, a todo o concelho.

A intenção é que este festival passe a ser também uma data a marcar no calendário dos birdwatchers todos os anos. O sucesso da estreia da iniciativa em Sagres foi elevado, o que levou a que as mesmas entidades se juntassem, de novo, para promover a observação de aves e o turismo de natureza na Península de Sagres.

Assim, a Câmara Municipal é a entidade promotora, a SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves) e a Associação Almargem são os organizadores, a cerveja Sagres, a ecoinside e a Ubiwhere são os patrocinadores.

O festival conta ainda com o PO Algarve 21 para o co-financiamento, e com os apoios do Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade, Turismo de Portugal, Turismo do Algarve, Juntas de Freguesia de Sagres e Vila do Bispo, da Strix, Pousadas de Portugal, Hotel e Resort o Martinhal, Memmo Baleeira Hotel, Aparthotel Navigator, Apartamentos Turísticos 4 Ventos, Sagres Time Apartamentos, Hotel Mira Sagres, Mar ilimitado, Cape cruises e a Walkin’ Sagres.

Mais informações ou consulta do programa completo em www.birdwatchingsagres.com/

Comentários

pub