Associação corpohoje promove Curso de Arte na Comunidade em Tavira

Madalena Wallenstein, Ana Borges, Filipa Francisco, Helena Faria, José Geraldo, Ludger Lamers, Margarida Mestre e Marion Gough são os formadores […]

Madalena Wallenstein

Madalena Wallenstein, Ana Borges, Filipa Francisco, Helena Faria, José Geraldo, Ludger Lamers, Margarida Mestre e Marion Gough são os formadores do Curso de Arte na Comunidade, que a Associação Cultural corpohoje vai promover, nos fins de semana entre 14 de outubro e 16 de dezembro, no Hotel Vila Galé Tavira. 

Ana Borges e Pedro Nascimento, responsáveis pela organização, dizem acreditar «que a criação deste curso trará ferramentas importantes na formação da área da Dança Criativa e outras áreas artísticas no sentido de desenvolver nos artistas e educadores, a autonomia para desenvolver projetos bem estruturados ao nível dos conteúdos, estratégia e metodologia de ensino artístico intervindo nas escolas, nas instituições e na comunidade». 

Após a finalização do curso, os participantes «serão, tanto quanto possível, integrados na prática artístico-educativa da corpodehoje». 

No final do curso será entregue um certificado a todos que tenham frequentado o curso na sua íntegra. 

O curso destina-se a profissionais e não profissionais das áreas artísticas, professores de dança, músicos, artistas plásticos, atores, professores de educação física, educadores, técnicos da ação educativa, auxiliares de infância e outros interessados em desenvolver conhecimentos nas áreas artísticas e educativas. 

Para quem tiver necessidade de alojamento, o Hotel onde decorre a formação, no centro de Tavira, tem descontos para formandos de 5% na estadia e 10% na alimentação. 

Para fazer a inscrição, é necessário enviar uma carta de motivação e a ficha de pré-inscrição para: corpodehoje.canc@gmail.com

As inscrições, que custam 120 euros mais oito euros para o seguro, estão abertas até ao dia 30 de setembro, data a partir da qual, o pagamento deverá ser efetuado com prazo limite de 9 de outubro, através de transferência bancária. 

A organização facilita o pagamento da inscrição. Os sócios da corpodehoje têm 10% de desconto no valor total do curso. 

O curso conta com o apoio da Direção Regional de Cultura do Algarve, Hotel Vila Galé Tavira, CIAC- Centro de Investigação em Artes e Comunicação, Crédito Agrícola, Tipografia Tavirense, Câmara Municipal de Faro, Junta de Freguesia de Santo Estêvão, Postal do Algarve e Rádio Gilão. 

Biografias | formadores: 

Ana Borges é licenciada pela Escola Superior de Dança e formada pelo Fórum Dança com os Cursos de Intérpretes de Dança Contemporânea e de Reciclagem de monitores de Dança.

Tem desenvolvido a sua atividade profissional, enquanto coreógrafa, atriz, intérprete de dança contemporânea e professora de dança, de composição coreográfica e de movimento para atores.

Tem orientado diferentes oficinas pontuais para a comunidade. Das suas criações coreográficas, destaca Flor de Aço e Quero-te-me no teu Bolso, criadas com o apoio do M|C e selecionadas para diferentes plataformas de dança contemporânea portuguesa.

Criou a performance/instalação hOPPERhOPE a partir de algumas obras do pintor Americano Edward Hopper, o espetáculo Oito feijões a convite da Vo’Arte para o festival Lugar à dança.

Criou a Performance Sem palavras a convite do Serviço educativo da Culturgest  para visita dançada à exposição de pintura de Fátima Mendonça Assim, assim, assim para gostares mais de mim, a performance de rua abotoa-me integrando o Festival Cenas na Rua de Tavira 2010, a performance Arroz em pó a convite do Palácio da Galeria em Tavira e Pickles de Chocolate a convite da associação Uma Porta Amiga de Tavira.

Dançou para os coreógrafos Ana Rita Barata, Gagik Ismailian, Heidi wilm, Hilel Kogan, José Seabra, Ludger Lamers, Marina Nabais, Paula Varanda, Sofia Silva, Wil Swanson e foi atriz para o Teatro do Morcego.

Dirigiu o movimento para as peças de teatro: Assim fala Zaratustra do Teatro do Morcego de Coimbra, Lenga-Lengas vão ao Mar do Novo Teatro Construção de Joane e Oriana do Teatro Art’Imagem do Porto.

Foi colaboradora de movimento na Peça Daimonium do Teatro do Mar de Sines e A Fuga de Wang-Fô  de Joana Pupo.

Foi professora de dança em diversas instituições.

Foi colaboradora do Serviço Educativo da Culturgest em Lisboa.

É membro do coletivo de música improvisada desdobrável.

Em 2008 criou a corpodehoje – associação cultural com colaboradores nas diferentes áreas artísticas, na qual desempenha o cargo de presidente da Direção e assume a direção artística.

 

Filipa Francisco é Coreógrafa e performer em vários festivais em Portugal, Espanha, França e Brasil.

Fundadora da companhia de Teatro-Dança “A Torneira”.

Desenvolve desde 2000, o projecto “Rexistir” (projeto de formação e criação com os reclusos de Castelo Branco). 

 

Helena Faria nasceu em Coimbra (Portugal) em 1962.

Tem o curso de Educação de Infância (Escola Superior de Educação de Coimbra), a licenciatura em Teatro (Universidade de Évora), a pós-graduação em Estudos Teatrais (Universidade de Lisboa) e o mestrado em Literatura para a Infância e Mediação da Leitura (Universidade de Braga).

É atriz e narradora oral. Como narradora oral e mediadora da leitura que todos os meses, há quase 10 anos, percorre as escolas do 1º ciclo (ensino primário) do concelho de Coimbra.

Com a associação cultural Camaleão tem desenvolvido desde 1990, em Coimbra, um trabalho continuado nas áreas do teatro, da narração oral, da música e do associativismo cultural.

No que respeita especificamente à narração oral há a destacar: Oficinas de Formação de Narradores Orais; Quintas de Contos; Contar (edição da única publicação em série em língua portuguesa sobre o acto da narração oral); colaborações com o Jardim Botânico e os Museus da Universidade de Coimbra.

Como narradora tem feito sessões sobretudo em Portugal — de lés-a-lés e nos principais encontros de narração oral: Beja (Palavras Andarilhas) e Braga (Encontros Internacionais de Narração Oral) —, mas também já tem contado em Espanha, no Brasil e na Argentina.

 

José Geraldo nasceu em 1960.

Licenciado em Direito (Fac. Direito Univ. Coimbra), pós-graduado em Ciências Documentais (Fac. Letras Univ. Coimbra), especializado em Estudos deTeatro (Fac. Letras Univ. Lisboa), com mestrado em Texto Dramático (Fac. Letras Univ. Porto) e a fazer o doutoramento em Materialidades da Literatura (Fac. Letras Univ. Coimbra).

Assistente convidado do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, desde 1997, onde leciona nas licenciaturas de Música e de Educação.

Profissional de teatro desde 1983, quando se iniciou como ator no Centro Dramático de Évora.

Como encenador, trabalhou, entre outras, na Companhia deTeatro de Aveiro (1995-98), no Théatre Zygomars de Namur, Bélgica (2000), na Panmixia e na Casa da Música, ambas do Porto (2009-2011).

Desde 2000 tem trabalhado com regularidade na Camaleão – Associação Cultural, de cuja direcção faz parte.

Como autor dramático recebeu em 2004 o Grande Prémio de Teatro Inatel.

Tem algumas dezenas de textos para adultos e para a infância já representados.

Compositor de música para cena (desde 1985). Concebeu e participou em vários projectos de performance musical.

Mais recentemente tem explorado a ligação entre música ao vivo e cinema.

Na área da narração oral tem dividido a sua intervenção entre a prática propriamente dita (desde 2000) e a formação (desde 2002).

 

Ludger Lamers trabalhou com professores e coreógrafos como Roberto Galvan, Arila Siegert, Jon Beek, Lisa Nelson.

Como coreógrafo e bailarino criou as seguintes obras: “Ursache”, “Zyklen” e “Epirrhema”, com o grupo “Tassarakt”.

Fundou o grupo “Tanzendent”, tendo apresentado “Schminkspuren”, “Orange” e “Verrückungen”.

A solo criou “Einmal Eden und zurück” e “Me in you” e em 1993 integra o “Tanztheater Thomas Guggi” em Berlim.

Trabalhou com Olga Roriz, Toula Limnaios, Paula Massano, Francisco Camacho, Isabelle Schad, Adriana Sá, Carlos Zingaro, Olga Mesa, Mia Lawrence e Philippe Asselin.

Desenvolveu várias produções na Alemanha e em Portugal. Trabalha também como professor de improvisação e partnering, para atores e bailarinos.

 

Madalena Wallenstein é professora de Música e formadora e coordenadora do Centro de Pedagogia e Animação do CCB.

Dá cursos de formação para educadores de infância, professores primários e artistas (músicos), na área de expressões artísticas.

Fundou orquestras de inspiração Orff formadas por crianças e jovens, tendo concebido e implementado programas nesta área.

Foi criadora e coordenadora de espetáculos de música e de teatro musical apresentados em palco por crianças e jovens.

Foi encenadora e directora artística de vários espetáculos, sendo convidada pela Expo 98 – Festival dos 100 Dias para apresentar as suas produções.

É orientadora de workshops e ateliers criativos para crianças, jovens e adultos não profissionais em várias instituições: Fórum Dança, Centro Cultural de Belém, Centro Cultural de Cascais, Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian, Casa da Música, entre outros.

Colabora com a Fundação do Gil, coordenando uma equipa de músicos que concretizam o projeto “Hora da Música”.

É atualmente presidente do Artemanhas – Oficina de Expressão Artística, a associação cultural criada pela própria em 2001.

 

Margarida Mestre tem formação na área da pedagogia, sonoplastia e dança pelo Fórum Dança.

Iniciou o seu percurso como intérprete das artes performativas trabalhando com diversos coreógrafos portugueses e estrangeiros.

Foi bolseira do CNCultura em Nova Iorque.

Tem tido formação de voz no Institute for the Living Voice, em N.Y. com Lynn Book e Shelley Hirsch e com Phill Minton no Co-Lab, Porto.

Desenvolve uma forte atividade na área da pedagogia em Lisboa e outras cidades do país, para crianças, jovens e adultos/formadores, na área do corpo e da voz; em projetos relacionados com o meio ambiente; e outros projetos multidisciplinares que se centram na experiência e aprendizagem através das linguagens artísticas.

Acompanhada por luminosos músicos e outros (i)lustres colaboradores, desde o ano 2001 que descobre e inventa performances, objetos poéticos…

 

Marion Gough é professora universitária, educadora e consultora de dança, em Londres, por todo o Reino Unido e em vários outros países, como University of Goldsmiths, University of London, Royal Ballet Education Department, Dansen Hus (Copenhaga), da CI Course (Berlin), Fórum Dança, entre outros.

Tendo dedicado a sua vida ao ensino, é também coreógrafa em muitos projetos artísticos.

Autora de duas publicações na área da dança: “In touch with dance”, 1993, e “Knowing Dance”, 1997.

Comentários

pub