Agosto teve grande variabilidade das condições meteorológicas

O mês de agosto caracterizou-se por grandes variações na temperatura do ar e na precipitação, salienta o Instituto de Meteorologia (IM). […]

O mês de agosto caracterizou-se por grandes variações na temperatura do ar e na precipitação, salienta o Instituto de Meteorologia (IM).

Segundo o IM, essas condições resultaram da «variabilidade na localização e na intensidade de diversos núcleos anticiclónicos no Atlântico norte» que «permitiram a aproximação de depressões à região noroeste do continente».

Esta variabilidade nas condições meteorológicas originou períodos de temperaturas altas e situações de aguaceiros e trovoadas que alternaram com períodos de temperaturas baixas e períodos de chuva.

Apesar desta variação na temperatura do ar, os valores médios para o continente situaram-se próximos dos valores normais de 1971-2000, com o valores médios da temperatura máxima, média e mínima do ar a apresentarem as anomalias de +0.11ºC, +0.09ºC e +0.06ºC, respectivamente.

Em agosto não se registou nenhuma situação de onda de calor, no entanto, realçam-se dois períodos (entre 10 e 13 e entre 19 e 21) com persistência de temperaturas elevadas que atingiram em alguns locais, particularmente no interior, valores superiores a 40ºC.

Segundo o IM, salientam-se ainda as temperaturas mínimas ocorridas entre os dias 26 e 29, com valores abaixo dos 10ºC, situação que se deveu à entrada de uma massa de ar polar.

O valor médio de precipitação foi de 15.5 mm, valor superior ao normal 1971-2000 (13.7mm), o que classifica o mês como normal a chuvoso em quase todo o território, com exceção de algumas regiões do sul em que foi classificado como chuvoso.

Comentários

pub