Salir volta à Idade Média por três dias

  O tempo vai voltar atrás na vila de Salir, Loulé, em mais uma edição do Festival «Salir do Tempo». […]

 

O tempo vai voltar atrás na vila de Salir, Loulé, em mais uma edição do Festival «Salir do Tempo». O evento decorre de 9 a 11 de setembro e este ano será marcado por «uma nova dinâmica, com enfoque nas artes do período da Idade Média», segundo a organização.

 

Neste festival, os visitantes são convidados a viver uma experiência que os leva de volta à origem da vila de Salir, que remonta ao século XIII. Músicos, atores e outros artistas, como cuspidores de fogo, vão tentar recriar o ambiente então vivido e animar o festival.

No cartaz musical, destaque para os grupos «Trovas D’ Amigo», especializado no repertório medieval galaico-português, «Sharq Wa Garb», interpretando música medieval árabe e o «Cuarteto Aquitânia», exibindo sons medievais judaico-sefarditas.

Também haverá um enfoque especial na cultura árabe, «com as dançarinas do ventre, as bancas de bijuteria e acessórios, as djellabas, os cabedais, os espelhos, os cachimbos de água, as pratas, os candeeiros, as especiarias, a tenda de chá, a tatuadora de henna e a tenda de camelos», revelou a Câmara de Loulé, numa nota de imprensa.

«Ponto estratégico durante o período da Reconquista, quando a transição do domínio muçulmano para o cristão deu origem às mais variadas demonstrações de força, Salir viveu também momentos intercalados pelas permanentes tentativas de normalização do quotidiano, em que as Artes tinham um papel importante na sociedade de então», explicou.

«A recriação do mercado medieval, baseado em produtos dessa época, onde vários mercadores presentes com as suas bancas de produtos tradicionais como o mel, cortiça, cestaria ou frutos secos, e os artesãos com os seus ofícios, também faz parte deste cenário», acrescentou a autarquia.

Comentários

pub
pub