«Grande parte» dos deslocados do incêndio de Monchique regressa hoje a casa

O número de feridos subiu para 41, um deles grave, numa altura em que o incêndio foi dado como dominado

«Grande parte» das 49 pessoas que continuam em centros de acolhimento temporário, depois de terem sido deslocadas de suas casas devido ao Incêndio de Monchique, deverão «regressar hoje a casa, em segurança».

A 2ª comandante operacional nacional da Proteção Civil fez esta manhã um balanço do incêndio, que já foi dominado, e também do número de deslocados, que desceu para menos de 50 – chegaram a estar afastadas de suas casas cerca de 300 pessoas. «Todo o esforço está a ser feito para que voltem hoje a casa, em segurança», assegurou Patrícia Gaspar.

Num briefing realizado esta sexta-feira de manhã, a responsável operacional pelo combate ao fogo de Monchique atualizou o número de feridos, que subiu para os 41. Destes, só um é grave, a idosa que se feriu na madrugada de segunda-feira em Alferce e foi transportada de helicóptero para o Hospital de São José, em Lisboa.

Destes feridos, 22 são bombeiros, a quem Patrícia Gaspar aproveitou para prestar reconhecimento e dar «uma palavra especial», elogiando «o seu empenho num teatro de operações complexo e difícil».

Comentários

pub
pub