Já começou a Feira do Livro de Olhão e hoje há Serafim em dose dupla

Evento dura até este sábado, 21 de Julho, com literatura a estar em destaque no Jardim Patrão Joaquim Lopes

Oito expositores, divididos por 16 stands, compõem a Feira do Livro de Olhão (FLO) que já começou e tem esta segunda-feira, 16 de Julho, Serafim em dose dupla. 

O conhecido Jorge Serafim vai, então, protagonizar dois momentos na Feira do Livro: “Contos para crianças”, às 17h00, e “Contos ao serão”, às 21h30.

O comediante, contador de estórias e narrador antecipa mais uma passagem por Olhão. «Regresso a uma terra que me acolhe sempre com plateias repletas de gente e almas a transbordar de escuta. Apareçam, amigos, levo comigo guardados nos bolsos da amizade, contos tradicionais de todo o mundo», diz.

Mas esta Feira do Livro, que decorre no Jardim Patrão Joaquim Lopes, já começou no passado dia 14 de Julho, sábado.

A primeira noite ficou marcada pela atuação do ator Virgílio Castelo, que protagonizou o monólogo “O último dia de um condenado”, baseado no livro homónimo de Victor Hugo, publicado em 1829, escrito como um protesto à sentença de morte. O espetáculo surgiu inserido nas comemorações dos 10 anos da Biblioteca Municipal José Mariano Gago.

Em termos de autores, o primeiro dia da iniciativa contou com as presenças de Miguel Miranda e Luís Ene, no espaço “À noite, na FLO”, que traz diariamente ao certame escritores com novas obras lançadas recentemente.

Vão passar ainda pelo certame nomes como Isabel Rio Novo, António Manuel Venda, João Luís Barreto Guimarães, Marco Mackaau, Catherine Dumas, Manuela Sabino, Paulo Cunha, Ana Cristina Leonardo, António Ladeira, Rita Ferro e Eduardo Jorge Duarte.

O espaço da FLO integra, ainda, duas exposições, de pintura e fotografia, do Centro de Arte de Pintores Olhanenses e do Clube de Fotografia de Olhão, respetivamente.

De acordo com Adriana Nogueira, programadora, em conjunto com Sandra Boto, deste evento da Câmara Municipal de Olhão, «nesta edição da Feira do Livro, resolvemos apostar de uma forma mais forte na programação cultural paralela».

Esta também é, assim, «uma forma de atrair ainda mais público ao Jardim Patrão Joaquim Lopes».

É o exemplo da peça “Serenata em passeio”, que o ator Alexandre Lopes fez subir ao palco no domingo, e que regressa na terça e na quinta feira, às 21h30.

No que diz respeito aos livros, Adriana Nogueira realça «o aumento do número de editoras e alfarrabistas interessados em juntar-se a nós nesta edição, um acréscimo que não se refletiu, felizmente, na perda de um certo caráter intimista e acolhedor que queremos que a FLO mantenha».

Ainda assim, é diversificada a presença, quer de editoras generalistas, quer de outras ligadas ao circuito alternativo, que não passa pelas grandes superfícies.

Outro dos pontos altos da FLO, que dura até sábado, 21 de Julho, é a rubrica “Conversas ao fim da tarde”, organizada pela Junta de Freguesia de Olhão, que traz ao certame, sempre às 18h00, os autores residentes em Olhão.

Para consultar o programa completo do evento, clique aqui.

Comentários

pub
pub