Feira da Serra levou 33 mil pessoas a São Brás de Alportel

E nem o algarvio Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, faltou à festa

A 27ª Feira da Serra de São Brás de Alportel terminou este domingo, 29 de Julho, e o saldo é «muito positivo» com 33 mil pessoas a visitarem o certame. 

Ao longo de quatro dias, a alfarroba foi a rainha da festa, mas também houve 18 diferentes espaços e inúmeras propostas «numa rota única de experiências para toda a família», diz a Câmara de São Brás de Alportel.

«Um resultado apontado pela Comissão Organizadora como muito positivo e que demonstra que nem mesmo as condições atmosféricas menos favoráveis, com noites mais frias do que o habitual, nem a maior concorrência de eventos em simultâneo na região», segundo a autarquia, foram entraves ao sucesso.

A Feira da Serra abriu portas na quinta-feira, 26 de Julho, tendo contado na sessão solene de inauguração com a presença de Miguel Freitas, secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, que na ocasião quis enaltecer o evento, pela sua importância na valorização dos recursos do território e na dinamização da economia da região.

A apetência da Feira da Serra de São Brás de Alportel para a valorização do território, da cultura, das tradições e dos saberes foram questões vincadas pelo governante que, durante a sua intervenção, afirmou que a Feira da Serra espelha o melhor que a Serra do Caldeirão tem para oferecer e que contribui a vários níveis para a fixação de pessoas nos territórios, ao mesmo tempo que contribui para a valorização e para a defesa do património natural e das florestas.

«A Feira da Serra é verdadeiramente o maior evento do concelho. São já 27 anos a preservar, 27 anos a valorizar, 27 anos a dinamizar, 27 anos a inovar a tradição em São Brás de Alportel», destacou, por sua vez, Vítor Guerreiro, presidente da Câmara de São Brás.

O autarca sustentou que o Município «tem a obrigação de continuar a investir, a promover e de continuar a inovar a Feira da Serra. Esta é uma alavanca importantíssima do desenvolvimento económico do concelho, da promoção do concelho» que cria uma importante dinâmica económica, social e cultural, ao longo de todo o ano.

A sessão inaugural da Feira da Serra decorreu na Praça do Município, contando ainda com intervenção do Presidente da Assembleia Municipal Ulisses Brito, tendo sido acompanhada de um momento musical proporcionado por Fernando Ponte, do Conservatório de Artes, um novo projeto cultural do concelho.

Este momento de arranque do certame que iniciou com uma prova de produtos de alfarroba, com a colaboração da Confraria dos Gastrónomos do Algarve, contou também com a presença da deputada Ana Passos, os diretores regionais da Educação, da Cultura, da Juventude e Desporto e da Agricultura, do presidente do Conselho da Administração Regional de Saúde do Algarve, de Desidério Silva, ainda enquanto presidente da Região de Turismo do Algarve, dos presidentes das Câmaras Municipais de Loulé e Alcoutim, bem como diversos representantes dos serviços e forças de segurança da região, entidades locais e regionais e autarcas locais.

«Ano após ano a afirmar-se como um dos eventos de referência da região, montra do que de mais genuíno se faz no Algarve e das potencialidades da Serra do Caldeirão, a Feira da Serra foi novamente escolhida por milhares de pessoas para uma visita a São Brás de Alportel», diz a autarquia.

No segundo dia de certame, a Feira da Serra acolheu o momento de lançamento da coleção de postais “São Brás de Alportel, Olhares”, com fotografias de André Nunes, editada pela Câmara Municipal, que se pretende mais uma ferramenta de promoção do Município.

No último dia da Feira da Serra, 29 de Julho, o certame contou com a visita especial do algarvio Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, que se encontrava de férias na região «e quis conhecer este certame que se constitui um extraordinário exemplo de dinamização da economia local, para conhecer de perto as potencialidades do território».

A 27ª edição da Feira da Serra contou com a participação de mais de uma centena de artesãos e produtores locais, muitas entidades regionais e locais, cerca de duas dezenas de espaços ligados à restauração e à gastronomia, mais de 40 horas de animação e experiências somadas a mais de 40 horas de espetáculos com o melhor leque de artistas locais e com um cartaz de espetáculos encabeçado por Matias Damásio, Raquel Tavares, Miguel Gameiro e Fernando Pereira.

 

Comentários

pub
pub